23/06/2020 15h39

Em três dias, mais de 200 pinguins aparecem em praias no Norte do estado

Apenas 59 deles foram encontrados com vida

PUBLICIDADE
Fonte: O Município Blumenau

Fonte: O Município Blumenau

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Mais de 220 pinguins foram encontrados nas praias da região de Joinville na última semana, entre os dias 16 e 19 de junho. A espécie é conhecida como pinguim-de-magalhães e costuma migrar entre os meses de junho e setembro em busca de águas mais quentes e comida.

 

O resgate dos animais é feito pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) da Univille, que normalmente é acionado pela população, que encontra os pinguins na faixa de areia. A maioria deles foram encontrados já sem vida, somando 164, mas outros 59 foram resgatados e encaminhados aos cuidados veterinários.

 

Projeto de Monitoramento de Praias Univille/Divulgação

Projeto de Monitoramento de Praias Univille/Divulgação

 

As praias de São Francisco do Sul são as que mais receberam os visitantes. Ao todo, 108 foram encontrados por lá, 63 em Itapoá e 52 em Balneário Barra do Sul. Além destes municípios, Araquari também é monitorado pela Univille.

 

whatsapp-image-2020-06-23-at-12.05.39

 

O PMP-BS explica que são os pinguins mais novos que fazem a migração, a partir dos quatro meses. Eles chegam a nadar por três mil quilômetros, vindo da Argentina, Ilhas Maldivas e Chile até o Brasil.

 

As causas da morte desses pinguins podem ser muitas. Como são muitos jovens, muitos não aguentam a distância percorrida. Outros não conseguem se alimentar direito, se perdem de seus grupos, ou até encontram no caminho redes de pesca, de acordo com o projeto.

 

Nestes casos, o projeto recolhe o animal, faz uma necrópsia para identificar a possível causa da morte e encaminha para uma empresa especializada, que faz o descarte. Agora, se ele é encontrado vivo, é encaminhado ao veterinário e reabilitado ao meio-ambiente.

 

Projeto de Monitoramento de Praias Univille/Divulgação

Projeto de Monitoramento de Praias Univille/Divulgação

 

O que fazer se encontrar um pinguim

 

  • – Entre em contato com o PMP-BS da Univille pelo telefone 0800 642 3341 e (47) 3471-3816 ou pelo WhatsApp (47)99212 9218;
  • – Informe sua localização com um ponto de referência. Se o contato for feito pelo celular, se possível envie fotos do animal;
  • – Mantenha os animais domésticos afastados;
  • – Se for possível, enrole o pinguim em uma toalha e coloque-o em uma caixa de papelão;
  • – Nunca coloque o animal no gelo. Geralmente, ele já está hipotérmico, ou seja, com baixa temperatura;
  • – Não tente alimentá-lo.
PUBLICIDADE