05/03/2021 15h44 - Atualizado em 05/03/2021 15h46

Participação na Copa do Brasil rende, pelo menos, R$ 560 mil ao Joinville

CBF divulgou os valores atualizados; Tricolor estreia contra o Santa Cruz, no dia 17 de março

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Vitor Forcellini/JEC

Foto: Vitor Forcellini/JEC

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Menos de duas semanas. Esse é o tempo que o JEC tem antes da estreia na Copa do Brasil, marcada para o dia 17 de março, em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. O Tricolor encara o Santa Cruz em disputa única e apesar de jogar fora de casa, a vantagem do empate é joinvilense.

 

A participação na Copa do Brasil dá, ao JEC, um “fôlego” no orçamento. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou os valores atualizados relativos à participação na competição e o Tricolor receberá, pelo menos, R$ 560 mil. O valor supera o do ano passado, quando a participação rendeu R$ 540 mil aos clubes.

 

Se o JEC conseguir avançar, os valores aumentam. Na segunda fase, o “cachê” é de R$ 675 mil e na terceira, R$ 1,7 milhão. O diretor de futebol do JEC, Léo Roesler, fala que a Copa do Brasil sempre foi vista como um “fôlego financeiro” para o clube e o objetivo é avançar duas fases na competição.

 

Apesar de importante, o valor não entrou na conta da diretoria. “A diretoria nem conta com esse valor, ele é um bônus que vem para nos auxiliar e dar um fôlego. Ele ajudaria e muito a apagar vários incêndios que temos diariamente de dívidas anteriores à gestão que assumimos”, explica o diretor.

 

Depois da definição do adversário, a CBF confirmou a data e horário dos jogos. A bola rola na quarta-feira (17), às 20h para o Tricolor.

 

Venda de “cria da base” pode render aos cofres tricolores

 

Além do dinheiro da Copa do Brasil, o JEC pode ter mais reforço no caixa. Emprestado ao Corinthians em 2019, o atacante Antony é “cria da base” tricolor e encheu os olhos do Alvinegro paulista.

 

Depois de chegar para o Sub-20 com um ano de contrato, o atacante teve o vínculo estendido e chegou a atuar pelo profissional nesta semana. O contrato encerraria em julho, mas o Corinthians sinalizou interesse em adquirir os direitos do atleta de maneira definitiva.

 

Segundo Roesler, o Tricolor entrou em contato com o clube paulista, que havia demonstrado interesse em ampliar o empréstimo. Agora, a notícia é de que o interesse é pela compra.

 

“Não fomos notificados de forma oficial, mas claro que vamos avaliar os valores. Eu vejo como dois ganhos, o primeiro é o esportivo porque o JEC está sendo protagonista no sentido de formar atletas e financeiro, claro, porque vem em um momento certo para ajudar o clube. Mais um valor que não está provisionado que serviria para qualificar a equipe e nossas estruturas”, finaliza.


POR: DRIKA EVARINI – ND+

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE