24/03/2020 14h21

Joga y joga! Como a atual edição do BBB aproximou feito nunca o reality show do futebol

Programa atrai torcedores em tempos de quarentena e tem diversos ingredientes do mundo boleiro

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Sem bola rolando por conta da pandemia de coronavírus, você já deve ter reparado nas redes sociais que um dos assuntos preferidos do brasileiro de quarentena também envolve torcidas, competição e a busca por um título. Só por esses ingredientes, o Big Brother Brasil 20 já seria atrativo ao público, mas a atual edição aproximou de um jeito especial o reality show do futebol.

 

O último domingo veio para exemplificar. Com boa parte da população obrigada a permanecer dentro de casa, restou ao BBB saciar o desejo do torcedor brasileiro por festa. Após o resultado da prova “bate e volta”, que sempre livra algum participante do paredão, não faltaram relatos de que as comemorações em prédios assemelharam-se a de um jogo – com vitória – do Brasil em Copa do Mundo.

 
Mas, além do tempo ocioso do torcedor brasileiro, o que explica a proximidade de BBB e futebol?

A 20ª edição do programa até contou com um ex-jogador como participante – Hadson, também conhecido como Hadybala por ter estilo (?) parecido com o do argentino da Juventus -, mas foi de um outro personagem a responsabilidade de introduzir analogias ao mundo da bola ao game: Felipe Prior.

 

  • A gente está que nem time pequeno jogando contra time grande: o XV de Jaú jogando contra o Flamengo: se ganhar é lucro, se perder é normal”
  • “Meu time vai ganhar do Barcelona, eu sou o Real Madrid”
  • “Zagueiro, se não chegar junto, o atacante deita”
  • “O Neymar vai querer tirar o Cristiano Ronaldo e o Messi da competição? Ele vai querer jogar contra”

 

Peladeiro nas horas vagas, o arquiteto torcedor do Corinthians abusa da expressões do futebol para falar sobre situações dentro da casa mais vigiada do país. Algo que trouxe para ele uma torcida desocupada de suas tarefas comuns no momento. Sem perder tempo, o Twitter cravou a alcunha de “Mago” e trouxe o mantra “joga y joga”.

 

O apelido é comum no meio esportivo para jogadores habilidosos – no Brasil, o último exemplo foi Valdivia, ex-Palmeiras -, e a expressão em espanhol também ganhou o vocabulário boleiro recentemente. Febre recente no Twitter, ela é uma adaptação de “vence y vence”, usada em um famoso áudio viral sobre Cristiano Ronaldo (se você não conhece, procure por “besta enjaulada” no YouTube).

 

Já existe até uma promessa ligada ao futebol caso chegue na final do programa…

 

E Prior tem ao seu lado um outro participante fundamental para a união dos temas. Babu Santana é torcedor fanático do Flamengo e já questionou diversas vezes dentro da casa se Gabigol permaneceu ou não no clube. O atacante não só ficou como tornou-se um apoiador ferrenho do participante na luta por R$ 1,5 milhão.

 

Afinal, Gabigol – tal qual outros jogadores, como Leandro Castan, Zé Love e Marinho – ajudou a despertar interesse dos rubro-negros pelo reality. Antes da paralisação do futebol, comemorou gol imitando uma das dancinhas de Babu no programa. E deu sua pequena contribuição para uma reviravolta na casa.

 

Poucas coisas no futebol são mais legais que as zebras e as viradas inesperadas, e o roteiro deste Big Brother dá inveja a muita final de campeonato pela história do esporte. Claro, ainda não acabou e há tempo para mais mudanças – haja coração! -, mas os paredões mais recentes indicam que os favoritos do início se tornaram azarões.

 

O caminho nos jogos de mata-mata no BBB20 não reserva jogos fáceis ou sem emoção. Muito pelo contrário: até mesmo a indicação dos emparedados vem sendo definida como uma longa e tensa disputa por pênaltis. E o brasileiro gosta de pênaltis, de estar a um passo de deixar o fracasso rumo à glória (será que algum jogador usa o “minha mãe mandou eu escolher esse daqui” para definir o canto da cobrança?).

Fonte: Globo Esporte

PUBLICIDADE