16/10/2020 10h55 - Atualizado em 16/10/2020 10h56

Morre o ex-narrador Celestino Valenzuela aos 92 anos no RS

Conhecido pelo bordão “Que lance!”, o também ex-jogador ficou marcado na história do jornalismo

PUBLICIDADE
Celestino Valenzuela morre aos 92 anos (Foto: Reprodução / RBS TV)

Celestino Valenzuela morre aos 92 anos (Foto: Reprodução / RBS TV)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Celestino Valenzuela, ex-narrador esportivo no Rio Grande do Sul, morreu nesta quinta-feira (15) aos 92 anos no Hospital São Francisco da Santa Casa, em Porto Alegre. As informações são do G1.

 

Valenzuela teve um infarto em junho deste ano, no dia de seu aniversário, informou a família. No hospital, ele ficou internado por alguns meses e teve outras complicações. A morte teria sido de causas naturais.

 

Nesta sexta-feira (16), o ex-narrador vai ser velado no Crematório Metropolitano, na Capital gaúcha. Apenas 10 pessoas por vez poderão entrar na capela devido à pandemia. A última cerimônia, às 16h, será restrita aos familiares.

 

Quem foi Celestino Valenzuela

 

Celestino Valenzuela foi uma das principais figuras do jornalismo esportivo da história do RS e ficou conhecido pelo bordão “Que lance!”. Ele trabalhou em grandes conquistas da dupla Gre-Nal, como o Mundial de Clubes do Grêmio, em 1983, e o tricampeonato brasileiro do Inter, em 1979.

 

O ex-narrador nunca revelou se torcia para o Tricolor ou para o Colorado. Dizia-se torcedor do clube de futebol Aimoré, de São Leopoldo.

 

O profissional jogou futebol em um clube do Rio Grande do Sul. Porém, aos 27 anos, sofreu uma lesão e conheceu as maravilhas do jornalismo esportivo, de onde saiu apenas aposentado. 

 

Valenzuela nasceu no ano de 1928 em Alegrete, trabalhou 19 anos na RBS TV e se aposentou aos 61 anos, em 1989.

 

FONTE: DIÁRIO CATARINENSE – NSC

 

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE