15/05/2018 09h55 - Atualizado em 15/05/2018 09h04

Segunda quinzena de maio terá ar polar forte para o Brasil

Chance de geada?

PUBLICIDADE
ClimaTempo

ClimaTempo

PUBLICIDADE
Delta Ativa

A frente fria que avançou sobre o Brasil no fim semana do Dia das Mães não trouxe muito chuva, mas sua massa polar impactou a América do Sul com moderada a forte intensidade. Foi a primeira massa polar que conseguiu dar um “ar outonal”  e esfriar a Argentina, o Paraguai, o Uruguai, a Bolívia e o Brasil.

 

No Brasil, a menor temperatura registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia dentro desta massa de ar polar foi 2,4°C em Caçador, no planalto de Santa Catarina, no dia 13 de maio. Também merece destaque a temperatura abaixo dos 10°C que em Mato Grosso do Sul, com 9,6°C em Rio Brilhante e 9,8°C em Amambai.

 

As capitais Porto Alegre, Florianópolis, Campo Grande, Cuiabá e Rio Branco registraram recordes de menor temperatura máxima ou mínima de 2018 durante a passagem desta massa de ar polar.

 

 

Bloqueio atmosférico rompido

A efeito mais importante da frente fria do fim de semana do Dia das Mães foi começar a romper a bloqueio atmosférico da forte massa de ar quente e seco que predominou sobre o Brasil na segunda quinzena do mês de abril.

 

A primeira quinzena de maio foi marcada por tempo seco e calor no centro-sul do Brasil. A segunda quinzena do mês terá várias frentes frias que vão influenciar não apenas a Região Sul, mas também o Sudeste, o Centro-Oeste e até o Norte do Brasil. Estas frentes frias vão trazer chuva e mais ar polar para baixar a temperatura deste maio quente, até agora.

 

Os mapas mostram de forma esquemática como o ar polar deve avançar sobre o Brasil nos próximos dias, comparado com o que ocorreu no fim de semana de 12 e 13 de maio.

 

 

Esquema do ar polar da frente fria de 11 a 13 maio de 2018

 

 

Esquema do ar polar da frente fria de 15 a 18 de maio

 

 

 

Esquema do ar polar da frente fria de 18 a 21 de maio

 

 

Frio intenso

A frente fria que vai atuar entre os dias 18 e 21 de maio de 2018 traz uma massa de ar polar forte e que vai avançar novamente pelo norte da Argentina, Paraguai e Bolívia, como a massa de polar de 12 e 13 de maio. Mas o ar polar depois do dia 20 de maio será muito mais intenso.

 

 

Geada

É possível que a temperatura fique abaixo de zero na Região Sul do Brasil e pela primeira vez este ano, após o dia 20, será preciso considerar a possibilidade de geada forte no Sul do país. O chance de gear na Grande Curitiba, no sul de São Paulo, em áreas do Sul de Minas e até do sul de Mato Grosso do Sul não pode ser completamente descartada depois de 20 de maio.

 

 

Ar polar no interior do Brasil

A expectativa é de que o ar polar se espalhe pelo interior do Brasil e chegue novamente a Rondônia, ao Acre e ao sul do Amazonas. Mas desta vez, mesmo que de forma suave, o vento frio de origem polar poderá ser sentido até na divisa entre Mato Grosso, o Pará e o Tocantins, além do Espírito Santo e na divisa de Minas Gerais com a Bahia.

 

Ciclones extratropicais

Pelo menos no período de 19 a 25 de maio de 2018, vários ciclones extratropicais devem ser observados na costa da Região Sul e de parte da Região Sudeste. A presença dos ciclones no litoral do Sul e do Sudeste vão deixar o mar agitado e ajudar a “represar” o ar polar sobre o interior do continente.

PUBLICIDADE