10/01/2019 09h55 - Atualizado em 10/01/2019 10h30

Pais relatam em carta que seu filho não tentou os matar em Laurentino

Versão difere da nota divulgada no site da Polícia Civil

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Em contato com a equipe de reportagens da Educadora, o advogado Paulo Cechim informou que a versão divulgada pela Polícia Civil de que seu cliente havia tentado matar os pais em Laurentino no final do ano de 2018 é inverídica. Ele foi capturado pela PM em Joinville no início deste ano. Para tanto, encaminhou a seguinte Nota de Esclarecimento:

 

Venho por meio desta esclarecer a verdades dos fatos que foram distorcidos. Na matéria veiculada no dia 08 de janeiro de 2019, onde constou como título de chamada “Homem que tentou matar os pais em Laurentino foi preso”.

 

Vamos esclarecer a verdade dos fatos:

 

Na madrugada do dia 09 de dezembro de 2018, os pais com intenção de fazer uma internação para tratamento de dependência química do filho, estes contrataram uma clínica na cidade de São Paulo, sem o consentimento e conhecimento do filho.

 

Contudo combinaram com a clínica de que teriam que adentar na residência do filho no horário em que este estivesse dormindo, para isso os pais abriram a porta da residência onde 03 profissionais entraram por voltas das 04 horas da manhã. Assim ao acordar o filho se deparou com indivíduos se direcionando a ele para tentar pega-lo involuntariamente, neste momento o mesmo com o intuito de se defender e, por não saber quem eram esses indivíduos acabou por promover disparos de arma de fogo contra os mesmos que se evadiram do local sem lesões.  

 

Salienta-se ainda que todo o ocorrido se deu dentro da residência no segundo andar da casa, e os pais estavam no lado de fora aos fundos, pois não queriam presenciar a retirada de seu filho pelos profissionais.

 

Segue anexo carta escrita de próprio punho dos pais.

 

01okk

02okk

PUBLICIDADE