28/10/2019 16h41 - Atualizado em 28/10/2019 17h02

Down Jones anuncia volta aos palcos

Banda de Taió que fez muito sucesso, já prepara novo álbum

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Em 2005, o último trabalho autoral. Em 2006, o último show. Em dezembro do ano passado, a banda taioense Down Jones cedeu aos pedidos dos seus fãs e amigos e fez apresentação única no Kaj Pub. De lá pra cá, os pedidos para a volta da banda foram ainda maiores. Sim! Chegou a hora: Eles voltaram!

 

A volta aos palcos será gradativa. Aliado aos seus sucessos conhecidos por todos, duas novas músicas já estão disponíveis: “Da cor da fumaça” e “Nunca irá mudar” fazem parte do álbum “De encontro ao mundo” (Ouça clicando AQUI).

 

Nessa terça-feira, a partir das 12h, a formação original fará o anúncio oficial da volta aos palcos em entrevista na Rádio Educadora 90,3 FM.

 

O vocalista Ivan da Luz gravando os novos sucessos da banda

O vocalista Ivan da Luz gravando os novos sucessos da banda

 

MAIS SOBRE A BANDA

Quatorze anos após seu último trabalho autoral, o EP Jardim de Pedras, gravado no Rio de Janeiro, e dezoito anos do primeiro CD intitulado UM, gravado na capital catarinense, a Banda Down Jones lança dois singles simultâneos, “Da cor da fumaça” e “Nunca irá mudar”, que fazem parte do novo álbum “De encontro ao mundo”, com lançamento em breve.

 

Músicas como “1/2 Praia” e “Sinto Falta”, de 2001 e “Ainda seria você” e “Jardim de Pedras” de 2005, marcaram a trajetória da banda, com execuções em rádios de todo o estado. Em 2006 a banda deixa os palcos e retorna este ano com novo trabalho autoral e a formação original com Ivan da Luz no vocal e os irmãos Cassiano, Andrei e Walmoli Gerber, nas guitarras, baixo e bateria, respectivamente.

 

De Encontro ao Mundo tem a produção assinada por Fabio Della que já havia trabalhado coma banda em 2001 e terá 10 faixas inéditas gravadas no Estúdio DellaProd, hoje com sede em Belo Horizonte. Os vocais estão sendo finalizados no FlatHall Studio de Rio do Sul.

 

Neste projeto, as composições do vocalista Ivan estão ainda mais introspectivas e a sonoridade, com guitarras pesadas e timbres peculiares, denuncia referências do pós-grunge e do rock alternativo, já sinalizadas no EP “Jardim de Pedras” de 2005.

 

Curta a página da banda no Facebook

PUBLICIDADE