16/05/2018 09h15 - Atualizado em 16/05/2018 09h16

Torcida do Criciúma quebra carro de Zé Carlos, que reage e parte para cima: “Não tenho culpa sozinho”

Houve ainda tentativa de invasão ao vestiário do Heriberto Hülse

PUBLICIDADE

Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE

Delta Ativa

O jejum de vitórias do Criciúma gerou cenas de violência ao fim do empate com o Juventude, em 0 a 0, na noite desta terça-feira. Logo após a partida, o carro do atacante Zé Carlos teve o vidro quebrado na saída do estádio Heriberto Hülse. Antes, um grupo de torcedores tentou invadir o vestiário para cobrar os jogadores – são cinco derrotas e um empate na Série B. 

 

Segundo relatos da Rádio Eldorado, o camisa 9 desceu do carro e foi para cima dos torcedores. A polícia precisou intervir para acalmar os ânimos. Depois da confusão, o atleta falou sobre o ocorrido. Por sorte, ninguém ficou ferido com os estilhaços.

 

 
 

Atacante foi à delegacia registrar B.O. (Foto: Jota Éder/Rádio Eldorado)Atacante foi à delegacia registrar B.O. (Foto: Jota Éder/Rádio Eldorado)

Atacante foi à delegacia registrar B.O. (Foto: Jota Éder/Rádio Eldorado)

 

– Estava saindo com meus filhos e jogaram uma pedra dentro do carro. E se pega nos rosto dos meus filhos? Tive que reagir, estou com crianças no carro. Vocês querem o quê? Não é só cobrar de mim, não. Tem que cobrar dos outros jogadores também. Não vou me esconder não, só não aceito isso, não. Estou com crianças no carro e se pega nos meus filhos? – desabafou.

 

Depois da confusão, Zé Carlos foi à delegacia para registrar boletim de ocorrência (BO).

 

A torcida ainda pediu a saída do presidente Jaime Dal Farra e cobrou mais raça dos jogadores em campo. No duelo desta terça, o Tigre teve a estreia do técnico Mazola Júnior, que veio para substituir Argel Fucks.

PUBLICIDADE