15/07/2019 08h52

Rafinha é tratado como ídolo e retribui com chapéus e ótima exibição na goleada do Flamengo

"O que senti no aquecimento já foi totalmente diferente do que acostumei na Europa"

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Além da goleada por 6 a 1 sobre o Goiás, os torcedores do Flamengo deixaram o Maracanã, domingo, com uma outra ótima notícia: a estreia de destaque de Rafinha. O lateral-direito teve um bom desempenho e deu nova vida para um setor que vinha sendo alvo de críticas da torcida há algum tempo.

 

 

Nem parecia o primeiro jogo. Rafinha deu conta do recado na linha de defesa e se entendeu muito bem com os jogadores de frente, principalmente Everton Ribeiro e Gabriel, que caíram mais pelo lado direito. As triangulações saíram com naturalidade. Apesar dos 33 anos e da grande experiência, ele confessou que estava ansioso e ficou muito satisfeito com o carinho dos rubro-negros.

 

– Não sou mais menino, mas tinha um pouco de ansiedade, ainda mais diante de uma torcida como a do Flamengo. Jogar no Flamengo é para poucos. Minha carreira foi feita de desafios, sempre joguei em times grandes. O sonho de todo jogador é vestir essa camisa. O que eu senti no aquecimento já foi uma coisa totalmente diferente do que acostumei na Europa. Esse carinho é fora de série.

 

 

O lateral começou a conquistar a torcida logo em sua primeira jogada. Deu dois chapéus e equilibrou a bola na cabeça, até ser derrubado. Ele ficou em campo até os 13 minutos do segundo tempo, quando foi substituído. Levantou quatro bolas na área, duas delas jogadas de linha de fundo, fez três desarmes e acertou os 30 passes que deu na partida. Saiu aplaudido de pé e teve o nome gritado.

 

– Depois de tanto tempo fora do Brasil, poder voltar e encontrar um ambiente desse é muito bacana. Foi apenas meu primeiro jogo, ainda tenho muito a melhorar. Eram dois meses sem jogar. Foi um ótimo sinal, fiquei muito feliz. Conseguimos fazer muitas jogadas que treinamos.

 

 

Sobre o desempenho do time na goleada, Rafinha preferiu não entrar na empolgação.

 

– Ainda temos que melhorar muito. Foi legal, mas já acabou o jogo. Pensar no próximo.

 

O Flamengo segue na terceira colocação do Brasileiro, agora com 20 pontos em dez jogos. A equipe volta ao Maracanã na próxima quarta-feira, às 21h30, para enfrentar o Athletico-PR, pela Copa do Brasil. No jogo de ida, na Arena da Baixada, houve empate em 1 a 1.

PUBLICIDADE