19/11/2019 15h03

Paulo Autuori diz que não fica no Santos em 2020: “Nenhuma possibilidade”

Superintendente de futebol do Peixe convocou coletiva nesta terça-feira

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Paulo Autuori será superintendente de futebol do Santos apenas até o fim deste ano. Quem afirmou foi o próprio dirigente em entrevista coletiva nesta terça-feira. Ele diz que não há possibilidade de permanecer no clube em 2020.

 

 
– Eu não sei ele (o Sampaoli). Mas a minha decisão é que eu estarei no clube até dezembro fazendo meu trabalho. Dezembro, mês que vem. Eu já defini. Eu me propus a vir aqui poucas vezes, eu não quero mais. A minha decisão é dezembro – disse Autuori.

 

Paulo Autuori deixará o Santos em 2020 — Foto: Ivan Storti/Santos FCPaulo Autuori deixará o Santos em 2020 — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Paulo Autuori deixará o Santos em 2020 — Foto: Ivan Storti/Santos FC

 

– Sou um homem de futebol. Tenho minhas ideias e opiniões, que são minhas exclusivamente. E tenho uma imagem que carrego com muito orgulho na minha carreira. Costumo dar minha opinião sobre temas ligados ao futebol. E quando sinto que esses temas são colocados pela figura máxima da instituição (presidente José Carlos Peres) de uma maneira na qual eu não concordo, porque tenho visão distinta… desculpe-me voltar ao último papo com vocês: utilizei o termo incomodado. Então… A decisão é essa. Adoro o que faço, o clube, o ambiente, as pessoas. Estamos fazendo coisas, só que não posso entender determinados conceitos, a falta de estratégia em determinadas situações – emendou o dirigente.

 

 

Autuori demonstrou incômodo com declaração recente do presidente José Carlos Peres, que, no domingo, pediu que Cueva fosse escalado no time para que se valorizasse – o clube pretende vender o atleta em janeiro.

 

Cueva foi afastado do time em setembro logo depois de se envolver numa confusão em uma boate de Santos – ele não estava sendo pouco utilizado pelo técnico Jorge Sampaoli. Pouco depois, Autuori foi claro ao declarar que o jogador não seria mais aproveitado neste ano.

 

 

– Só tem uma pessoa que pode colocar ou tirar jogador em termos técnicos, táticos, comportamentais. É o treinador. Isso vou defender até a morte. Fui treinador até pouco tempo atrás e jamais vou permitir esse tipo de interferência em relação àquilo que é a autoridade e a liberdade que o treinador tem.

 

Autuori foi contratado pelo Santos em julho deste ano e já era o homem-forte do futebol com mais tempo no cargo na gestão do presidente José Carlos Peres. Antes dele, o clube teve Gustavo Vieira de Oliveira (ficou no clube por 45 dias), Ricardo Gomes (dois meses) e o ex-jogador Renato, que se afastou pouco tempo após assumir a função e retornou ao clube como coordenador técnico de desenvolvimento.

 

O superintendente de futebol está à frente do planejamento para a próxima temporada e também é o responsável pela reestruturação das categorias de base

PUBLICIDADE