11/01/2017 11h11 - Atualizado em 11/01/2017 08h32

Jadson pede contrato maior aos chineses e se distancia do Timão

O volante Fellipe Bastos acertou com o Timão

PUBLICIDADE
Yahoo

Yahoo

PUBLICIDADE
Delta Ativa

A ida do empresário Marcelo Robalinho à China causou a impressão no Parque São Jorge de que Jadson poderia ser anunciado como reforço do Corinthians a qualquer momento. Mas a realidade é bem diferente. “Vim para cuidar do novo visto de trabalho do Jadson aqui e para tentar prorrogar seu contrato com o Tianjin Quanjian”, explica o empresário, por telefone, direto de Hong Kong.

 

“O atual vínculo termina em dezembro e, para acabar com todas essas especulações, vou propor que ele passe até o fim de 2018”, emenda Robalinho, admitindo que também que pedirá aumento salarial. Hoje, Jadson recebe por volta de R$ 1,5 milhão mensal.

 

A chance de o meia voltar ao Timão depende de uma combinação de fatores bastante complexa. Para começar, está claro que Jadson não pedirá a rescisão do contrato. “Isso está fora de cogitação, até porque a família está bem adaptada à vida na China e o Jadson não abrirá mão do acordo financeiro que tem”, confirma Robalinho.

 

Desta maneira, o retorno começaria a se tornar real somente se o Tianjin Quanjian contratar mais dois estrangeiros, o que lhe obrigaria a abrir mão de um dos gringos da temporada passada – as opções seriam ele ou Geuvânio, já que Luís Fabiano deve ter sua saída decretada nas próximas horas. O ex-corintiano participa normalmente da pré-temporada do time para a estreia na Superliga.

 

Para completar, caso Jadson fosse escolhido para sair, ele só toparia deixar o país se recebesse tudo o que tem previsto em contrato até dezembro. Ou seja, mais de R$ 15 milhões. “Não é algo simples, mas vamos ver o que o futuro reserva”, conclui Robalinho.

 

Acertado:
O volante Fellipe Bastos conseguiu na tarde desta terça-feira a rescisão do contrato com o Al-Ain, dos Emirados Árabes Unidos, e assinará ainda nesta semana contrato de três anos de duração com o Timão. O ex-jogador de Grêmio, Vasco e Ponte já passou até por exames médicos sob supervisão corintiana.

 

E quase lá:
Se Felipe Bastos está chegando de graça, Uendel tem sua saída praticamente sacramentada. O Internacional conseguiu convencer o Timão a liberar o lateral-esquerdo por aproximadamente R$ 4 milhões. A tendência é que a posição seja disputada por Arana e Moisés em 2017.

PUBLICIDADE