11/07/2019 08h54

Felipão promete conversa com Deyverson e diz que Palmeiras terá mudanças para o clássico

Após duelo pela Copa do Brasil, Verdão joga com o São Paulo, sábado, pelo Brasileirão

PUBLICIDADE
Globo Esporte

Globo Esporte

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, falou depois da vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, que faltou qualidade no passe final. E por isso o Verdão conquistou um placar magro contra o time gaúcho – o jogo de volta será no dia 17.

 

– Se nós tivéssemos tido mais qualidade no passe final, na escolha final, quem sabe poderíamos ter feito mais um gol. Mas jogar contra o Internacional é sempre muito difícil, muito equilibrado. O Palmeiras ganhou, mas não passou. O Inter vai jogar igual ou bem melhor em seu estádio. São 180 minutos que nós, pelo menos, saímos em vantagem no início. Mas respeitamos o Internacional em tudo, é uma equipe muito bem montada – comentou o técnico.

 

 

Felipão ainda prometeu ter uma conversa com Deyverson sobre o posicionamento do atacante.

 

– Eu vou conversar com ele. Quem sabe a titularidade não esteja deixando ele raciocinar totalmente que em algumas jogadas ele é nove, nove, não um oito de armação – falou o treinador, que completou:

 

– Não é isso (perder a titularidade). Tem que aprender que centroavante vive de gols. Às vezes é parar a bola na área, se expor a uma trombada do zagueiro. São situações que ele não está fazendo. Está jogando muito para a equipe, se dedicando, mas meu nove tem que fazer algo de diferente para os que venham de trás recebam a bola. Vou conversar. Ele segura bem a bola. Não sei quem está dizendo para ele que agora joga de oito, pode ser um passarinho azul, mas eu não. É nove? É nove. Seja um nove. Vamos conversar e ver o que acontece no jogo de sábado.

 

Sobre o clássico de sábado, contra o São Paulo, no Morumbi, pela décima rodada do Brasileirão, o técnico do Palmeiras prevê algumas mudanças na escalação.

 

– Pela movimentação, entrega e ritmo, já prevejo, no mínimo, umas cinco ou seis mudanças para o jogo contra o São Paulo. Quarta-feira tem a decisão contra o Internacional. Eu tenho que pensar quem realmente foi ao máximo hoje, para que esteja em condições na quarta – falou Felipão.

PUBLICIDADE