16/11/2019 04h02 - Atualizado em 14/11/2019 11h42

Tribunal do Júri de SC condena homem que tentou matar irmão por não vender cerveja fiado

Os dedos da mão esquerda foram decepados na tentativa de defesa da vítima

PUBLICIDADE
TJ/SC

TJ/SC

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Apenas cinco meses após a ocorrência do crime, um homem acusado de fazer uma emboscada para matar o próprio irmão, em Lindóia do Sul, no Oeste, foi condenado a 12 anos de prisão, em regime fechado. O júri popular aconteceu na última sexta-feira no fórum da comarca de Ipumirim. A morte foi evitada por um policial militar que fazia rondas na linha Sertãozinho, local do crime.

 

De acordo com a denúncia, o acusado colocou um galho de árvore na estrada para que o irmão tivesse que descer da motocicleta que conduzia. Foi quando o agressor desferiu golpes de facão, atingindo-lhe a orelha e o pescoço. Os dedos da mão esquerda foram decepados na tentativa de defesa da vítima. O motivo do desentendimento foi o fato da vítima não vender cerveja fiado para o irmão.

 

O acusado está preso preventivamente desde a data do crime. Ele teve negado o direito de recorrer em liberdade. Por isso permanece na prisão atendendo aos requisitos previstos nos artigos 312 e 313 do Código de Processo Penal, conforme prevê recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Os jurados reconheceram as qualificadoras de motivo fútil, emprego de meio cruel e emboscada. A pena foi aumentada por ter sido o crime praticado contra irmão. A acusação foi feita pelo promotor de justiça Lucas dos Santos Machado. Na defesa atuou a advogada dativa Lariessa Natagla Garbossa. A sessão foi presidida pela juíza Letícia Bodanese Rodegheri (Autos n. 0000233-43.2019.8.24.0242).

PUBLICIDADE