02/05/2020 13h30 - Atualizado em 02/05/2020 10h11

Secretaria de Educação afirma que pandemia não causará demissões

Ações sobre a educação em Concórdia são expostas durante sessão da Câmara

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa
Convidado pelos vereadores André Rizelo (PT) e Marilane Fiametti Stuani (MDB), o secretário municipal de Educação de Concórdia explanações ações durante sessão nesta terça-feira (28). Neuri Comin falou sobre como as escolas pretendem contornar a suspensão das atividades, especialmente com os trabalhos remotos.

Comin diz que as ações estão sendo pensadas e decididas em conjunto com os órgãos ligados à área, como o Conselho Municipal de Educação. Ele salienta que serão oferecidas atividades remotas, com suporte aos alunos que não têm acesso às ferramentas. “Orientamos as escolas para que os pais possam retirar as atividades de todas as áreas e cronograma definido e 15 dias depois vai fazer a devolução de tudo respondido. Retira a segunda leva e assim sucessivamente”, explica.

Ele comenta ainda que será possibilitada a retirada de livros didáticos nas escolas, especialmente neste período de pandemia. “Estamos em um período que a criança não pode estar em sala de aula. Os pais retiram e quando retornarem as aulas presenciais fará a devolução”, diz. “Quem não consegue ir até as escolas, haverá servidores que poderão fazer entregas excepcionais”.

O secretário destaca ainda que este Plano de Atendimento Emergencial já está validado pelo Conselho Municipal e poderá sofrer alterações na medida em que surgirem dúvidas e situações imprevistas.

Sem demissões

O secretário foi questionado ainda sobre possíveis demissões ou suspensão de contratos temporários de profissionais da educação. Ele comentou que foram utilizadas diversas alternativas, como licenças e férias, mas não haverá rompimento de contratos, pois os servidores são essenciais tanto agora quanto na retomada do ano letivo.

Fonte: Assessoria Câmara
PUBLICIDADE