07/04/2021 09h35 - Atualizado em 07/04/2021 17h00

Saiba como foi a visita do Presidente Bolsonaro à SC nesta quarta-feira (07)

Na visita, o presidente participou de uma reunião com autoridades em Chapecó e por volta das 11h voltou ao aeroporto, indo para Foz do Iguaçu (PR)

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Bolsonaro chegou ao aeroporto de Chapecó por volta das 9h desta quarta-feira (Foto: Fernanda Moro / NSC TV)

Bolsonaro chegou ao aeroporto de Chapecó por volta das 9h desta quarta-feira (Foto: Fernanda Moro / NSC TV)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O presidente Jair Bolsonaro desembarcou por volta das 9h desta quarta-feira (07) em Chapecó, no Oeste catarinense. Ele faz uma visita de trabalho no Centro de Eventos onde foi desativada uma unidade semi-intensiva para pacientes com Covid-19.

 

A governadora em exercício do Estado, Daniela Reinehr, recebeu a comitiva presidencial no aeroporto Serafim Enoss Bertaso e vai acompanhar toda a visita. A secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto (Cidadania), também acompanha a visita.

 

Todos estão usando máscara de proteção contra o vírus. No roteiro, às 9h45 está prevista uma reunião com o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD).

 

O encontro deve ocorrer no Centro de Eventos. A montagem do espaço foi uma das principais medidas do município para enfrentar o colapso no sistema de saúde em fevereiro por falta de leitos para tratamento da Covid-19. No sábado (03), com a transferência do último paciente do local, a estrutura, que tinha 75 vagas, foi desativada.

 

Apesar disso, o incentivo da administração municipal ao chamado “tratamento precoce” contra o Coronavírus, fez Bolsonaro elogiar a gestão em Chapecó.

 

“Exemplo a ser seguido, por isso estou indo para lá. Para exatamente não só ver, mas mostrar a todo o Brasil que o vírus é grave, mas seus efeitos têm como ser combatidos. Mais ainda, naquele município, com toda certeza em mais [cidades], em alguns estados também, o médico tem a liberdade total para trabalhar com o paciente, total. Esse é dever do médico, uma obrigação e direito dele”, disse o presidente em evento no início da semana, em que anunciou a viagem a Santa Catarina.

 

Por volta das 11h, Bolsonaro volta ao aeroporto, e parte para Foz do Iguaçu (PR).

 

“Eu não posso tolher a liberdade do médico”, afirma Bolsonaro durante evento em Chapecó

 

Foto: Reprodução / Prefeitura de Chapecó


 

Por volta das 10h, o presidente Jair Bolsonaro participou de um evento ao lado de ministros como Marcelo Queiroga, Augusto Heleno e Onyx Lorenzoni no Centro de Eventos.

 

A governadora em exercício Daniela Reinehr , o prefeito João Rodrigues, e a secretária de Saúde do Estado, Carmen Zanotto também estavam presentes e reforçaram as ações feitas para que a cidade saísse do colapso relacionado à Covid-19 nos últimos meses.

 

O prefeito de Chapecó foi o primeiro a discursar no auditório. Ele falou sobre as ações contra o aumento de casos do coronavírus no município e ressaltou as medidas como o atendimento imediato à população que teste positivo para a doença. “Nós não prescrevemos medicamentos, nós damos liberdade aos profissionais da saúde”, afirmou João Rodrigues.

 

João Rodrigues agradeceu ainda às ações do Governo Federal relacionadas à cidade, como o envio de 64 milhões de reais para o combate à pandemia no município.

 

Discurso do presidente

 

Em seu discurso, o presidente Bolsonaro defendeu que os médicos sabem o que fazer com os pacientes de Covid-19 e que precisam ter liberdade para exercer a profissão. “Eu não sei como salvar vidas, não sou médico, não sou enfermeiro, mas eu não posso tolher a liberdade do médico”, afirmou.

 

Contrário às politicas de restrição que tem sido implementadas por todo o país, Bolsonaro disse que não concordará com a paralisação e restrição de atividades. “Vamos buscar alternativas. Não vamos aceitar a política do fica em casa, fecha tudo, lockdown“. O presidente garantiu ainda que “não vai ter lockdown nacional”.

 

O presidente elogiou as medidas adotadas pela cidade no combate à pandemia e disse que espera que o município seja exemplo. “Eu quero que Chapecó seja uma cidade para ser olhada por outras cidades do Brasil”, disse.

 

Bolsonaro criticou também o foco das informações no país. “Parece que no Brasil só tem Covid. Acabaram as outras mortes, os outros sofrimentos”. Por fim, o presidente disse que o Brasil estará livre do vírus em breve. “Creio em Deus que brevemente estaremos livres disso tudo, finalizou Bolsonaro.

 

Assista:

 


FONTE: G1 SC / SCC10

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE