04/08/2020 17h26

Rio do Oeste proíbe crianças e idosos em comércios

Na cidade cultos seguem suspensos, bares podem funcionar até às 20h e restaurantes até as 21h

PUBLICIDADE
Fonte: Diário do Alto Vale

Fonte: Diário do Alto Vale

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O Município de Rio do Oeste resolveu seguir quase em sua totalidade as recomendações regionais para o enfrentamento ao coronavírus e decidiu manter diversas restrições que em outros locais do Alto Vale acabaram sendo derrubadas.  Algumas regras inclusive foram mais rígidas. Uma das principais é que na cidade a entrada de crianças de até 12 anos e idosos acima de 60 anos está proibida em estabelecimentos comerciais.

 

De acordo com o decreto Nº 2.584, que tem validade até o dia 9 de agosto, a permanência de crianças e idosos também está proibida em vias públicas e espaços públicos de uso coletivo, como parques e praças. Eles podem continuar transitando normalmente, indo ao banco, trabalhando, ou fazendo outros serviços essenciais, mas a permanência em locais sem necessidade pode gerar multa.

 

Seguindo a resolução da Comissão Intergestores Regional de Saúde (CIR) e ao contrário do que definiu o decreto de Rio do Sul, por exemplo, o prefeito Humberto Pessatti, decidiu manter a proibição da realização de cultos religiosos presenciais, autorizando apenas a transmissão virtual e os cultos realizados na modalidade drive-thru, desde que atendidas todas as medidas sanitárias preventivas já estabelecidas.

 

O ponto de maior divergência do decreto de Rio do Oeste em relação à resolução da CIR é que o prefeito autorizou que estabelecimentos do setor de alimentação possam funcionar a noite. Restaurantes e lanchonetes terão horário de atendimento presencial até às 21 horas e depois disso somente delivery ou entrega no balcão, não podendo consumir alimentos e bebidas no local. “As pessoas podem continuar indo jantar, mas teremos essa limitação de horário. Esse é o momento de fazer alguns sacrifícios para depois podermos andar livremente e ficar longe da doença”, completa.

 

Já bares e lojas de conveniência de postos de combustíveis poderão atender até as 20 horas, mas nesses locais atividades recreativas como sinuca, baralho, dominó, entre outras, estão proibidas. “Procuramos um equilíbrio e estamos tentando fazer o melhor para salvar a vida das pessoas. A gente apanha de tudo quanto é lado, mas é melhor que as pessoas estejam vivas para me esculhambar. Vou preservar a saúde pública da grande maioria”, ressaltou.

 

Os mercados e supermercados deverão inviabilizar a utilização de cestas, devendo ofertar aos clientes apenas carrinhos em quantidade suficiente que possibilite o controle da capacidade de lotação e a efetiva higienização. Cada mercado também deverá colocar no mínimo um funcionário para fazer o controle de entrada e a higienização dos carrinhos. Essa regra não se aplica a mercearias, empórios, pequenos armazéns e similares.

 

A fiscalização das medidas impostas no decreto será realizada pela Vigilância Sanitária Municipal, Vigilância Sanitária Regional, Defesa Civil, Polícia Militar, Bombeiro Militar, Polícia Civil, fiscal de Obras e Posturas do município e demais órgãos fiscalizadores.

 

Betão finaliza dizendo que graças a fiscalização e as medidas que vêm sendo adotadas, a cidade que já chegou a ter 13 casos ativos está com apenas quatro casos. “Diminuiu bastante e vamos sempre avaliando e tomando medidas de acordo com a situação”, conclui.

 

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar AQUI.

PUBLICIDADE