02/05/2020 12h37 - Atualizado em 02/05/2020 12h45

Presidente dos Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio é afastado por irregularidades

Interesses pessoais e políticos devem ser deixados do lado de fora, destacou Anderson Adami, Presidente em Exercício dos Bombeiros Voluntários

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

No dia 17 de abril de 2020, o Presidente dos Bombeiros Voluntários Luciano Grippa publicou um vídeo onde na página do Facebook da Corporação, realizava a leitura de uma carta informando que houveram denúncias anônimas, onde foi nomeado pelo mesmo uma Comissão de Sindicância e a Comissão que acabou afastando o Comandante de suas funções na instituição.

 

Inicialmente qualquer denúncia encaminhada à Corporação, deve ser identificada para que a diretoria possa realizar a devida resposta. Além disso conforme Estatuto Social Art 46 alína i) o Presidente só poderia nomear apenas Comissões Especiais para engrandecimento da Corporação como compra de veículos, em prol da ampliação do quartel.

 

A nomeação de uma Comissão de Sindicância é competência exclusiva da diretoria, composta por 6 membros conforme prevê o Estatuto Social Art. 44, alínea g).

 

A publicação do vídeo na página oficial da corporação do Facebook e vinculação do mesmo em grupos de WhatsApp, surpreendeu o Comandante que pouco antes da publicação do vídeo esteve na corporação a pedido de um representante da Comissão de Sindicância e recusou a assinar o documento, devido a não estar em papel timbre da Corporação e pelo procedimento não ter seguido o que rege o Estatuto Social.

 

No vídeo divulgado no dia 17 de abril, nas redes sociais o Presidente da Instituição ainda menciona que tudo seria feito com transparência, porém o que se viu foi ao contrário, os integrantes da diretoria foram impedidos de acessar a Sala da Diretoria e Comando, que também teve sua fechadura da porta trocada e os vidros vedados. Pessoas ligadas a um partido político da cidade estavam orientando via telefone as pessoas dentro da sala e em alguns momentos estiveram presentes no quartel. Além disso, bombeiros afastados pelo Comandante por terem cometido irregularidades e mal-uso do nome da Corporação foram inseridos como membros da Comissão de Sindicância criada irregularmente.

 

Alguns membros da Diretoria também ficaram surpreendidos, pois não foram convocados para reunião, acabaram renunciando ao cargo por discordarem com a forma que as decisões estavam sendo tomadas pelo Presidente.

 

A Corporação de Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio, foi fundada em 2002 é uma associação sem fins lucrativos, possui Assembleia Geral que é o poder soberano, Conselho Deliberativo que supervisiona, delibera e colabora com as atividades da Diretoria e Comando, Conselho Fiscal que analisa as atividades financeiras da Instituição, Diretoria que é responsável pelo administrativo e financeiro da instituição sendo que as operações financeiras são realizadas com assinaturas do presidente e tesoureiro, e o Comando que além de apoiar a diretoria é responsável pelas atividades referente a estrutura física, veículos, equipamentos, pessoal e atendimentos, sendo que todas as decisões relevantes sobre a gestão da instituição sempre foram discutidas, deliberadas e registradas em atas de cada poder constituído na instituição.

 

O senhor Amarildo Molinari assumiu o Comando da Corporação em 2009, indicado pelo Secretário Executivo da Associação Estadual que representa a categoria, desde então é notório sua dedicação e experiência que somada aos Bombeiros, Conselheiros e Diretorias nestes 11 anos frente ao comando da corporação a estrutura cresceu e muito.

 

Em 2016, bombeiros afastados da Corporação pelo Comandante Amarildo, realizaram uma denúncia contra o mesmo, por enriquecimento ilícito e irregularidades na Corporação. Na época a Diretoria e o Comandante responderam ao inquérito Civil n. 06.2016.00008959-2, encaminhando informações solicitadas pelo Ministério Público e após o depoimento do Comandante esclarecendo os fatos o inquérito foi arquivado.

 

Até o momento, o que foi constatado, trata-se de um possível motim, com interesses pessoais, político-partidários, não seguindo o que rege o Estatuto Social, por esta razão o Conselho Deliberativo resolveu afastar o senhor Luciano Grippa do Cargo de Presidente, para que a Diretoria possa conforme Estatuto Social, nomear uma Comissão de Sindicância imparcial, com credibilidade para analisar as ações do Presidente e caso haja alguma irregularidade ou ilegalidade, indiferente de quem esteja envolvido, será comunicado o Ministério Público para providências.

 

Palavra do presidente em exercício:

 

“Estamos aqui para trabalhar em prol a Corporação, sempre zelamos pela transparência e por uma prestação de serviços de qualidade, os interesses pessoais e políticos devem ser deixados do lado de fora”, destaca o senhor Anderson Adami, Presidente em Exercício dos Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio.

 

Comando Operacional dos Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio
Amarildo Molinari – Comandante BVPG

PUBLICIDADE