22/01/2021 16h16 - Atualizado em 22/01/2021 16h17

Prefeito de Rio do Sul apresenta detalhes da reconstrução na Valada São Paulo

Limpeza do Ribeirão Cobras começa nos próximos dias. Outras obras ainda aguardam orçamentos e projetos

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Moradores do bairro Valada São Paulo participaram na quinta-feira (21) de uma reunião com o prefeito José Thomé e alguns secretários municipais para apresentar uma prestação de contas sobre os serviços realizados naquela região após a enxurrada ocorrida em dezembro do ano passado. Após cerca de um mês do evento, a Secretaria de Obras realizou melhorias emergenciais em diversas regiões da comunidade, dando condições de acesso às residências.

 

Na próxima semana, dependendo das condições do tempo, começa a limpeza e retirada de entulhos de cerca de 16 quilômetros do ribeirão Cobras. O material acumulado será recolhido, mas não haverá dragagem do córrego por não ser necessário.

 

A recuperação dos trechos danificados na rua Prefeito Luis Adelar Soldatelli depende ainda do orçamento enviado por empresas especializadas. Com o estado de calamidade pública decretado, o processo de contratação deve ser mais rápido. Já as pontes em concreto ainda dependem de projetos de engenharia, que também devem ser concluídos em alguns dias.

 

O prefeito Thomé lembrou que tudo o que está ao alcance do poder público municipal já foi realizado ou continua. Além disso, há planejamento e projetos para obras mais complexas e a recuperação de outros pontos da cidade também atingidos pela forte chuva no dia 16 de dezembro.

 

“Nossa Defesa Civil tem acompanhado toda a situação e cada setor da prefeitura também está envolvido nas áreas específicas de atuação. O objetivo principal no início foi o restabelecimento dos acessos às propriedades, infraestrutura para os moradores e apoio social. Agora, vamos recuperar os estragos que ainda são necessários, dentro de um planejamento organizado”, declarou.

 

Empresas atingidas podem pedir financiamento a juro zero

 

O Governo de Santa Catarina, através do BADESC, criou o programa RecomeçaSC, que visa incentivar através de financiamento, a retomada de serviços de empresas diretamente atingidas pela chuva forte e enxurrada no mês de dezembro de 2020. O programa oferecerá linhas de crédito a juro zero.

 

Para preencher o cadastro da Defesa Civil e receber o laudo técnico, necessário para o protocolo de pedido de financiamento, basta acessar o link: bit.ly/badescriodosul.

 

Moradores atingidos têm direito a retirar FGTS

 

As pessoas que foram diretamente atingidas pela enxurrada em dezembro de 2020 terão direito ao saque de um valor do FGTS, de acordo com a Caixa. A Defesa Civil de Rio do Sul precisa do cadastro dos interessados para que estes dados sejam homologados, fazendo parte do banco de dados da Caixa para análise da liberação.

 

Para tanto, é necessário que o interessado preencha formulário on-line com informações pessoais. A data limite para preenchimento deste formulário na capital do Alto Vale é 10 de fevereiro no site defesacivil.riodosul.sc.gov.br.

 

As regras de liberação serão comunicadas posteriormente pela Caixa, já que a Defesa Civil vai fazer uma averiguação de quem realmente tem direito por ter sido ou não atingido.

 

Reunião Valada São Paulo (2)


Clóvis Eduardo Cuco
Departamento de Comunicação 
Prefeitura de Rio do Sul 
(47) 3531-1315

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE