25/06/2020 09h46

Polícia investiga guardas flagrados agredindo motorista na garagem do prédio onde mora em SC

Inquérito pode apontar se houve lesão corporal ou até tortura

PUBLICIDADE
Fonte: G1 SC

Fonte: G1 SC

PUBLICIDADE
Delta Ativa

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para investigar a conduta de guardas municipais de Tubarão, no Sul catarinense, após agressão a um motorista na garagem do prédio onde mora. Oito agentes foram afastados das ruas pela prefeitura, que também apura o caso.

 

Uma câmera de monitoramento flagrou o momento em que cinco guardas agridem o homem quando ele já estava no chão, imobilizado. Ele leva chutes e também apanha com cassetetes. Segundo o delegado Felipe Samir, que investiga o caso, as imagens estão sendo analisadas.

 

“Quanto ao crime praticado, depende das circunstâncias que serão apuradas durante as investigações e a finalidade dos agentes. Teoricamente, pode ser uma simples lesão corporal ou abuso de autoridade ou até tortura-castigo”, explica o delegado.

 

De acordo com a prefeitura de Tubarão, os cinco guardas que aparecem no vídeo foram afastados, assim como outros três guardas que estariam na rua, possivelmente dando cobertura aos colegas durante a agressão, e por isso não foram flagrados pela câmera.

 

Os guardas municipais e uma possível testemunha devem ser inquiridas nos próximos dias pela polícia. O motorista já foi ouvido. Um termo circunstanciado contra ele por desacatar os guardas foi instaurado por outro delegado e encaminhado à Justiça na quarta-feira (23).

 

De acordo com a defesa da vítima, o motorista foi seguido até em casa pelos guardas. Nas imagens é possível observar que um dos agentes tira o homem à força do carro.

 

Ele é imobilizado e fica no chão da garagem enquanto é agredido por cinco guardas. O motorista teve ferimentos na cabeça e nas pernas e realizou exame de corpo delito.

 

Segundo a procuradoria de Tubarão, os oito guardas suspeitos de envolvimento nas agressões foram afastados das ruas na sexta (19), quando o poder executivo soube do ocorrido após a imagem repercutir em redes sociais. Na segunda-feira (22) eles foram notificados pela prefeitura e começaram a trabalhar em serviços administrativos.

 

Uma sindicância foi instaurada para apurar a conduta deles e deve ficar pronta em 30 dias. Tubarão tem 33 guardas municipais.

 

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar AQUI.

PUBLICIDADE