06/05/2020 10h39

Mulher perde R$1.200 em golpe do whatsapp clonado, em Jaraguá do Sul

Uma das maneiras de evitar que tenham acesso ao seu telefone é ativar a verificação em duas etapas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Estelionatários continuam fazendo vítimas com o golpe do Whatsapp clonado em Jaraguá do Sul. No dia 28 de abril, uma administradora de 52 anos enviou R$ 1.200 via transferência eletrônica para uma amiga empresária. Mas ela não sabia que era um falso pedido feito por um estelionatário.

 

Por volta das 16h30, a vítima enviou uma mensagem para a amiga sobre um passeio no feriado. Cerca de 15 minutos depois, recebeu uma resposta falando sobre a expectativa da viagem. Nesse momento, ela pediu que administradora fizesse o depósito.

 

A vítima transferiu os R$ 1.200 através de uma TED (Transferência Eletrônica Disponível) e 15 minutos depois recebeu uma mensagem de um celular desconhecido. O texto dizia que o Whatsapp da amiga havia sido clonado, que o estelionatário estava pedindo dinheiro e que não era para depositar.

 

“Liguei para meu banco, que contatou o banco recebedor da TED na tentativa de impedir o depósito na conta do favorecido. Porém, a operação já havia sido finalizada. Fiz um BO eletrônico para ser anexado ao processo judicial que minha amiga moverá. Várias pessoas do contato dela também depositaram”, lamenta.

 

Como funciona o golpe?

 

Os estelionatários se aproveitam da ingenuidade de usuários desavisados para clonar o Whatsapp. Em muitos casos, eles recolhem informações das pessoas em sites de anúncios online como OLX e Mercado Livre. Depois, os golpistas entram em contato através do aplicativo de mensagens.

 

Na mensagem ou na ligação, eles pedem que a vítima forneça um número que vai chegar através de um SMS e que seria um código de verificação. Na verdade, a vítima acaba fornecendo o autenticador para o golpista ativar a conta do Whatsapp em outro aparelho telefônico.

 

Através do sistema, o criminoso migra todos os contatos do perfil da vítima para o celular dele. Eles enviam mensagens para o maior número de amigos e familiares pedindo transferências em dinheiro. Quando obtém uma resposta, se passam pelo titular da conta no Whatsapp.

 

Uma das maneiras de evitar que os estelionatários tenham acesso ao seu telefone é ativar a verificação em duas etapas. Para ativar o recurso, é necessário ir na opção “conta”, depois em “confirmação em duas etapas” e, em seguida, clicar em “ativar”.

 

Fonte: OCP News
 
PUBLICIDADE