14/10/2021 09h37 - Atualizado em 14/10/2021 09h38

Jovem entrega bilhete à polícia para denunciar pai em SC: “Ele tentou matar eu e minha mãe”

Homem manteve mulher e filhas em cárcere privado, ameaçando e agredindo as vítimas

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
PUBLICIDADE
Delta Ativa

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

CLIQUE AQUI

 

Um caso de violência doméstica foi confirmado em Itapema, no Litoral Norte de Santa Catarina, depois que a filha do suspeito entregou um bilhete à polícia para pedir socorro: “Ele tentou matar eu e minha mãe”. O homem teria mantido a mulher e as duas filhas presas em um sítio sob ameaças e agressões.

 

A Polícia Militar foi até a casa no bairro Tabuleiro dos Oliveiras após receber uma denúncia na manhã desta quarta-feira (13). Chegando ao local, encontrou o homem de 40 anos, a esposa dela e a filha de 18. Assustada, a garota aproveitou a abordagem para entregar um pedaço de papel aos agentes, confirmando a situação.

 

Os policiais então revistaram o morador, que estava com um cigarro de maconha. Os três foram levados à delegacia. Lá, mãe e filha contaram os momentos de terror que passaram nos últimos dias. O pai teria levado a mulher e as duas filhas (a de 18 e uma menina de 13 anos) para um sítio em Itapema na segunda-feira (11).

 

No sítio, a mãe das meninas foi agredida com socos e chutes. Ela também sofreu uma tentativa de homicídio com um machado. A filha mais nova tentou defendê-la, mas acabou agredida com um chute nas costelas. O homem deixou as três trancadas na residência e ameaçou matar a filha mais velha com uma foice. Caso tentassem fugir, seriam atropeladas.

 

Ele colocou barro no arroz e tentou obrigar que elas comessem. Transtornado, quebrou móveis, ameaçou matar a avó das jovens e atear fogo na casa dela. Foram dois dias de completo desespero até elas voltarem para o imóvel no bairro Tabuleiro dos Oliveiras.

 

O agressor foi preso em flagrante e levado à Unidade Prisional de Itapema por cárcere privado, lesão corporal e ameaça.


Por: Bianca Bertoli / Jornal de Santa Catarina / NSC Total

Foto: Reprodução / Polícia Militar de Santa Catarina

PUBLICIDADE