29/06/2020 14h41 - Atualizado em 29/06/2020 14h42

Ibirama é primeiro município do Alto Vale a implantar o CoronaDados

Saiba como funciona a ferramenta

PUBLICIDADE
Fonte: Prefeitura de Ibirama

Fonte: Prefeitura de Ibirama

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Após uma parceria entre a Prefeitura de Ibirama e a Federação das Indústrias (FIESC), os servidores públicos do município serão monitorados por meio do uso de tecnologia com a plataforma CoronaDados, que permitirá fazer a identificação rápida de pessoas com sintomas de Covid-19. O município é o primeiro do Alto Vale a implantar o sistema.

 

O objetivo é garantir a oferta de serviços públicos de maneira segura e evitar a contaminação pelo vírus. “Com esta importante parceria com a FIESC vamos poder monitorar os servidores e agir logo nos primeiros sintomas, testando e tomando todas providências necessárias para isolar e tratar os trabalhadores que por ventura forem positivos”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (Sedema) de Ibirama, Anderson Fozina Krüger.

 

A ideia é ampliar a oferta do serviço de monitoramento para empresas e comércios de Ibirama, por meio de uma parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação Empresarial (Aciibi). Uma reunião está agendada para apresentação da plataforma nesta quarta-feira, 1º de julho. A medida integra a campanha Abrace Ibirama, desenvolvida por meio de uma parceria entre poder público e entidades da sociedade civil organizada que tem como objetivo garantir ações de prevenção e de recuperação econômica no município.

 

Como funciona CoronaDados

 

O sistema é de uso gratuito e pode ser utilizado por todas as empresas e associadas as entidades de classe. Após o cadastro da empresa, serão inclusas as inscrições dos servidores públicos no sistema. Na sequência, os servidores poderão entrar em contato com a assistente virtual “Cora”, por meio dos aplicativos de mensagem Telegram ou Whatsapp, dependendo de qual for selecionado pela empresa, sendo que no caso da Prefeitura de Ibirama, será utilizada a primeira opção. Para Cora começar monitorar os trabalhadores, eles precisam encaminhar uma mensagem com a palavra “Oi”.

 

Após isso, diariamente a Cora conversará com funcionários para eles responderem se apresentam ou não sintomas. Uma ação simples e que não demora mais que um minuto. Os administradores e líderes das equipes das empresas podem checar no sistema se os colaboradores já responderam à pesquisa e, assim, cobrar da equipe quando não há o devido engajamento com a ferramenta.

 

A previsão é que o monitoramento por meio da plataforma inicie ainda na primeira quinzena do mês de julho, quando os servidores receberão uma rápida capacitação para fazer a adesão a plataforma CoronaDados. “Identificando cedo os infectados, conseguimos agir para evitar que haja a contaminação de outros servidores ou até mesmo pessoas atendidas pela Secretaria de Saúde de Ibirama”, revelou a secretária da pasta, Izabel Petersen.

 

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar AQUI.

PUBLICIDADE