06/06/2020 08h47

Governo de SC começa distribuição de mais 50 respiradores para hospitais catarinenses

Os equipamentos foram entregues na tarde de sexta-feira, 5

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

O Governo de Santa Catarina começou a distribuição de um novo lote com mais 50 respiradores pulmonares e monitores adquiridos da WEG S.A – empresa de Jaraguá do Sul. Os equipamentos foram entregues na tarde de sexta-feira, 5, em mais uma força-tarefa que envolveu equipes do Governo do Estado.

 

Dez unidades foram entregues ainda nesta sexta ao Hospital São José, em Joinville, e outras 40 serão transportadas para o centro de distribuição da Secretaria de Estado da Saúde, na Grande Florianópolis, onde ficarão sob responsabilidade da Gerência de Patrimônio.

 

“Desde o início da pandemia estamos atuando para estruturar a rede hospitalar e ampliar leitos de UTI em todas as regiões do estado. Com ações rápidas e pautadas por critérios técnicos e científicos, conseguimos avançar na nossa principal meta que é salvar vidas”, ressaltou o governador Carlos Moisés.

>>> Mais fotos na galeria 

 

A previsão é de que uma nova operação seja realizada neste sábado, 6, para transporte de 10 ventiladores para o Hospital São Paulo, em Xanxerê. Os demais serão distribuídos segundo critérios estabelecidos pela Secretaria da Saúde, como a taxa de ocupação de leitos e o número de casos positivados das últimas 48 horas.

 

Com isso, já foram recebidos 150 dos 500 respiradores da empresa catarinense adquiridos pelo Governo do Estado, o que irá proporcionar a abertura de novos leitos de UTI em Santa Catarina.

 

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, destacou que uma fundamentação técnica feita pela Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, junto à Anvisa, permitiu celeridade no processo de aquisição junto à WEG. “Os 500 respiradores foram adquiridos em tempo hábil para o enfrentamento à Covid-19. Nosso agradecimento a todos os profissionais e corporações envolvidas nas operações. É uma entrega fundamental para reforçar nosso atendimento hospitalar em diversas regiões”, afirmou.

PUBLICIDADE