29/04/2020 14h14

Governo de SC abre investigação para apurar irregularidades em compra de respiradores

Carlos Moisés demonstrou não saber sobre a operação e não entender por que foram pagos R$ 33 milhões antecipadamente

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, anunciou a aberturas de duas sindicâncias na Secretaria de Estado da Saúde e um inquérito na Polícia Civil para apurar as denúncias de irregularidades na compra de 200 respiradores para o combate do coronavírus.

 

Uma das sindâncias é especificamente sobre a compra dos equipamentos e a outra é sobre todas as compras feitas pelo Governo do Estado desde o início da pandemia.

 

As informações foram transmitidas em pronunciamento online, no início da tarde desta quarta-feira (29). As denúncias foram publicadas nesta terça-feira (28) pelo site The Intercept Brasil.

 

Segundo as informações, assinadas pelos repórteres Fábio Bispo e Hyury Potter, o governo estadual pagou, antecipadamente, R$ 33 milhões a uma empresa com sede no Rio de Janeiro e sem registro no cadastro de compras, e aguarda desde o início de abril para chegada dos equipamentos.

 

Carlos Moisés deixou claro que toda a operação foi feita sem o conhecimento da cúpula do governo estadual e que as investigações terão que apurar porque ela foi realizada.

 

“Precisamos saber os detalhes desta operação e fazer o possível para que não haja prejuízo ao erário público”, disse o governador. “E também saber por que foi feito o pagamento antecipado, algo não usual nos procedimentos do governo”, completou.

 

Moisés disse ainda que está à disposição dos órgãos de controle e que os resultados destas investigações serão encaminhadas para o Ministério Público; Ministério Público de Contas e Assembleia Legislativa.

 

Fonte: OCP News

PUBLICIDADE