22/05/2020 11h59

Cidades de SC montam barreiras sanitárias por causa da pandemia

A preocupação é que aumente o fluxo de turistas vindos da capital paulista por causa do feriado prolongado municipal

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Em Balneário Camboriú, no Litoral Norte, a prefeitura montou barreiras sanitárias e ainda proibiu o aluguel de imóveis por turistas de São Paulo. A preocupação é que aumente o fluxo de turistas vindos da capital paulista por causa do feriado prolongado municipal. Medida semelhante foi tomada ainda em Florianópolis e em Navegantes.

 

A prefeitura de Balneário Camboriú baixou um decreto com uma série de restrições para os visitantes paulistas. A cidade catarinense tem 224 casos confirmados de Covid-19 e duas mortes, conforme o último boletim do governo de Santa Catarina.

 

O decreto proíbe de forma temporária o aluguel de imóveis por aplicativo para os moradores de São Paulo e imobiliárias também não poderão fazer locação por diária. Os hotéis e pousadas podem receber os turistas, mas devem reforçar as medidas de segurança para evitar a transmissão do vírus.

 

Além disso, barreiras sanitárias foram montadas na cidade. Nesses locais, veículos com placas de São Paulo estão sendo parados por equipes da Secretaria de Saúde municipal. Os profissionais identificam os visitantes e também verificam o estado de saúde de cada um.]

 

“Nós não estamos proibindo a entrada. Nós estamos, sim, fazendo um pente-fino e uma verificação nessas pessoas que estão vindo de São Paulo. Essas medidas são importantes justamente para que a gente possa impactar menos o sistema de saúde, e é o que está acontecendo”, disse o prefeito Fabrício Oliveira (PSB).

 

O gestor, que recentemente foi diagnosticado com Covid-19, considera que a situação em Balneário Camboriú está “razoavelmente controlada”, embora tenha havido crescimento nos casos. “Aumentou porque aumentou muito a coleta de testes. Isso nos dá um panorama e uma assertividade melhor para reduzir o impacto no sistema de saúde”, explicou.

 

Navegantes

 

A fiscalização por conta do feriadão em São Paulo também é feita no Aeroporto de Navegantes, também no Litoral Norte. Uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde está monitorando os passageiros que chegam no voo vindo do aeroporto de Campinas, único que está operando na cidade.

 

No local, é feita triagem e, se necessário, o visitante é encaminhado ao posto de saúde. Essas medidas restritivas valem até a próxima segunda-feira, dia 25.

 

Serra catarinense

 

Em São Joaquim, na Serra, começa nesta sexta-feira, dia 22, uma barreira sanitária nas duas entradas da cidade para tentar conter o avanço do coronavírus na região. A fiscalização será feita por profissionais da saúde, Defesa Civil e Polícia Militar.

 

A medida foi tomada porque o município registrou o primeiro caso de Covid-19 na quarta, dia 20, e a ideia é tentar evitar a transmissão comunitária do vírus. Com a barreira sanitária, o objetivo é verificar se quem entra na cidade tem algum sintoma de gripe, como febre. Quem for diagnosticado será encaminhado para o Pronto Atendimento do município.

 

A preocupação aumenta por causa da chegada de turistas em função do inverno. A rede hoteleira têm limite de 50% de lotação, segundo decreto do governo estadual. E esse índice, na maioria das pousadas, já está preenchido para os próximos fins de semana.

 

Na quarta, o prefeito Giovani Nunes assinou decreto que prevê multa de R$ 101,40 para quem não estiver usando a máscara na cidade. A fiscalização será feita pela PM e Vigilância Sanitária do município.

 

Além de São Joaquim, outro município serrano que está fazendo barreira sanitária é Urupema.

 

Fonte: G1 SC
PUBLICIDADE