08/01/2021 08h35

Braço do Trombudo é a segunda cidade do Alto Vale a confirmar morte de macaco por Febre Amarela

Ainda nesta quinta-feira (07), o município de Atalanta também havia confirmado uma morte de macaco pela doença

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

A Prefeitura de Braço do Trombudo informou na noite desta quinta-feira (07), que o primeiro exame de um dos macacos mortos no município deu positivo para Febre Amarela.

 

A Secretaria da Saúde do município solicita para que, quem ainda não recebeu a vacina contra a Febre Amarela é necessário comparecer ao Posto de Saúde (Centro), para receber a dose única.

 

Ainda nesta quinta-feira (07), o município de Atalanta também havia confirmado uma morte de macaco pela doença.

 

O que é a febre amarela?

 

É uma doença infecciosa febril aguda, que pode levar à morte em cerca de uma semana se não for tratada rapidamente. Em ambiente silvestre, os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes transmitem o vírus, e os macacos são os principais hospedeiros. Os casos humanos ocorrem quando uma pessoa não vacinada entra em contato ou mora próximo às matas e é picada por um mosquito contaminado. No ciclo urbano, o vírus é transmitido ao homem pelos mosquitos Aedes aegypti. O Brasil não registra febre amarela urbana desde 1942.

 

Quais os sintomas?

 

Os sintomas iniciais incluem: febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver: febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Cerca de 20% a 50% das pessoas que desenvolvem a doença na forma grave podem morrer. Vale chamar a atenção para o fato de que a febre amarela pode levar à morte em cerca de uma semana se não for tratada rapidamente.

 

Como a doença é tratada?

 

Não há nenhum tratamento específico contra a doença. Na maioria dos casos é somente suporte ao paciente em leito de UTI. O médico deve tratar os sintomas, como dores no corpo e na cabeça com analgésicos e antitérmicos. Salicilatos devem ser evitados (AAS e Aspirina), já que seu uso pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. O médico deve estar alerta para quaisquer indicações de um agravamento do quadro clínico. Importante: somente um médico é capaz de diagnosticar e tratar corretamente a doença.


VIA: REDE WEB TV

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE