29/04/2020 17h29

Bolsonaro anula nomeação do novo diretor da Polícia Federal

Decisão ocorreu logo após a liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Entenda:

PUBLICIDADE
(Brasília - DF, 24/03/2020) Pronunciamento do Presidente da República, Jair Bolsonaro em Rede Nacional de Rádio e Televisão.
Foto: Isac Nóbrega/PR

(Brasília - DF, 24/03/2020) Pronunciamento do Presidente da República, Jair Bolsonaro em Rede Nacional de Rádio e Televisão. Foto: Isac Nóbrega/PR

PUBLICIDADE
Delta Ativa

presidente Jair Bolsonaro (sem partido) emitiu decreto na tarde desta quarta-feira (29) em que anula a nomeação de Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

 

A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) e ocorreu logo após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes ter concedido liminar ao mandado de segurança movido pelo PDT para a suspensão da posse de Ramagem no comando da PF. O ministro do STF acatou o pedido em que apontava que Ramagem teria ligação direta com a família de Bolsonaro e por causa da possibilidade de interferência do presidente na Polícia Federal.

 

A posse iria acontecer às 15h desta quarta-feira (29) junto com as posses do novo ministro da Justiça e Segurança Pública André Mendonça e do novo advogado-geral da União José Levi, que continuam mantidas.

 

Ainda no mesmo decreto, Bolsonaro torna sem efeito a exoneração de Alexandre Ramagem do cargo de diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que ocupava antes de ser indicado à Polícia Federal. Por conta desta ação, Ramagem poderia reassumir seu cargo na Abin.

 

 Fonte: OCP News
PUBLICIDADE