19/11/2020 09h24 - Atualizado em 19/11/2020 09h25

São Paulo vence Flamengo outra vez e garante vaga na semi da Copa do Brasil

O triunfo por 3 a 0 sobre o Rubro-Negro aconteceu com dois gols de Luciano, que se tornou o nome do jogo, e de Pablo, que deu números finais à partida

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

São Paulo está na semifinal da Copa do Brasil. Em duelo na noite de ontem (18), no Morumbi, o Tricolor paulista voltou a derrotar o Flamengo e, na próxima fase, vai encarar o Grêmio — que eliminou o Cuiabá. O triunfo por 3 a 0 sobre o Rubro-Negro aconteceu com dois gols de Luciano, que se tornou o nome do jogo, e de Pablo, que deu números finais à partida.

 

A equipe de Fernando Diniz já havia vencido o primeiro encontro entre os times, na última semana, no Maracanã. Com dois gols de Brenner, triunfou por 2 a 1, em confronto que ficou marcado pela falha do jovem goleiro Hugo.

 

As equipes voltam a campo neste fim de semana, pelo Campeonato Brasileiro. O São Paulo recebe o Vasco, enquanto o Fla terá o Coritiba na frente.

 

Luciano brilha

 

O atacante Luciano se tornou o herói do São Paulo no jogo ao fazer dois gols e carimbar a classificação. Após um primeiro tempo meio apagado, precisou de poucos minutos para mostrar faro de gol e fazer a diferença em prol da equipe de Diniz.

 

Vitinho vai mal

 

Vitinho teve uma noite que, talvez, seja para esquecer. O camisa 11 não teve uma atuação à altura do esperado no primeiro tempo. Na etapa final, quando teve a chance de fazer o Fla “voltar para o jogo”, isolou uma cobrança de pênalti, jogando um balde de água fria na torcida.

 

Fla começa bem, mas é nocauteado no 2º tempo

 

Ante a necessidade de buscar a vitória para voltar à briga, o Flamengo iniciou marcando em cima e ditando o ritmo da partida. Contra um São Paulo que teve dificuldades para sair jogando, o Fla tomou conta do primeiro tempo, embora não tenha ameaçado verdadeiramente Volpi. Na etapa final, a equipe voltou com Everton Ribeiro, mas os donos da casa jogaram um balde de água fria no rival logo no início. Com o placar aberto, os donos da casa jogaram com inteligência e usaram os espaços deixados pelo Fla para garantir a vaga. O Rubro-negro ainda teve a chance de diminuir com Vitinho, mas o camisa 11 isolou o pênalti.

 

São Paulo “muda de cara”

 

Após um primeiro tempo em que acabou ficando mais acuado e viu o Flamengo ter mais posse de bola, o São Paulo voltou para o segundo tempo de forma avassaladora e, em poucos minutos, construiu uma vantagem que deixou o duelo bastante confortável. Depois, conseguiu administrar bem o placar e manteve uma boa estratégia, se defendendo bem e esperando os erros do adversário.

 

Manutenção x Mudanças

 

Enquanto o técnico Fernando Diniz enviou a campo um São Paulo sem novidades em relação ao jogo de ida, Rogério Ceni teve de montar um Flamengo recheado de desfalques.

 

No lado do Tricolor paulista, Juanfran foi mantido na lateral direita e Luan retornou ao meio de campo. Já o Rubro-Negro não pôde contar com Rodrigo Caio, Filipe Luis, Thiago Maia, Diego, Gabigol e Pedro, lesionados. Isla, que estava com a seleção chilena e atuou ontem (17), nas Eliminatórias, também ficou fora. Everton Ribeiro, que integrou a seleção brasileira, começou no banco.

 

O jogo

 

Foi para cima

 

Necessitando do resultado, o Flamengo tomou a iniciativa logo no começo da partida, pressionando a saída de bola e empurrando a equipe adversária. Nesta estratégia, a velocidade também aparecia. Enquanto isso, o São Paulo adotava uma postura mais no aguardo do rival.

 

Não valeu

 

Aos poucos, o Tricolor paulista foi encontrando mais espaços para escapadas ofensivas. Em um desses avanços, Luciano chegou a balançar a rede após cruzamento de Reinaldo, mas o lateral estava em posição irregular e o gol foi anulado.

 

Com posse, mas com erros

 

A equipe carioca conseguia ter a bola e presença no campo ofensivo, mas esbarrava na falta de espaço e de capricho para finalizar as jogadas. Michael e Vitinho, que completaram o setor ofensivo com Bruno Henrique, se mostravam abaixo.

 

Brenner incomoda

 

Autor dos dois gols no jogo da ida, Brenner foi o jogador que levou mais preocupação ao setor defensivo do Flamengo antes do intervalo. Em uma das chances, aproveitou falha do adversário e chutou para a defesa de Diego Alves. Em lance pouco depois, Thuler fez corte providencial.

 

Viajou e jogou

 

Depois de defender a seleção brasileira contra o Uruguai, pelas Eliminatórias, na última terça-feira, Everton Ribeiro entrou em campo pelo Flamengo ontem (18). O jogador substituiu Michael.

 

Luciano abre o placar

 

Logo no primeiro minuto da etapa final, a torcida do São Paulo celebrou. Daniel Alves achou Luciano no meio da zaga do Fla e o atacante tocou para abrir o placar. A arbitragem chegou a anular o gol indicando impedimento de Luciano, mas, após análise do VAR, o gol foi validado.

 

Ele de novo

 

Os comandados de Rogério Ceni ainda buscaram o empate, mas quem chegou ao gol foi a equipe da casa. E novamente com Luciano. Desta vez, o atacante aproveitou cruzamento de Reinaldo, pela esquerda, e, de cabeça, ampliou a vantagem.

 

Vitinho isola pênalti

 

Após o segundo gol, o Rubro-Negro pressionou. Gerson, em chute rasteiro, fez a bola passar perto da trave. Pouco depois, em bola alçada na área, Arão cabeceou e a bola pegou na mão direita de Brenner. Wilton Pereira Sampaio foi chamado ao VAR e marcou a penalidade. Na cobrança, porém, Vitinho mandou por cima da meta.

 

Rogério manda time para frente; São Paulo “espera”

 

Depois da chance desperdiçada, o técnico Rogério lançou o Flamengo para frente. Ele tirou o zagueiro Thuler e colocou o meia Pepê, recuando Arão. A equipe até tinha volume, mas não conseguia ter o mesmo ímpeto. Em vantagem, o São Paulo passou a ter mais cautela e jogar explorando os erros do adversário.

 

Chances desperdiçadas

 

Meio que à base do “tudo ou nada”, o time da Gávea até criava oportunidades, mas encontrava dificuldade em balançar a rede. Bruno Henrique e Lincoln foram alguns dos jogadores que não tiveram sucesso nas tentativas.

 

Fim de papo

 

Já na reta final da partida, Pablo aproveitou bola mal recuada de Arão, pedalou e bateu por baixo de Diego Alves para fazer o terceiro.

 

Nove gols em três jogos

 

Com a vitória de hoje, o São Paulo fez nove gols nos últimos três jogos com o Flamengo. Houve a goleada por 4 a 1, no Maracanã, pelo Brasileiro, ainda sob o comando do técnico Domènec Torrent. Depois, o triunfo por 2 a 1, também no Maracanã, pelo jogo de ida das quartas da Copa do Brasil, e, agora, 3 a 0 na partida de volta.

 

Ceni segue sem vencer o São Paulo

 

Rogério Ceni segue sem bater o São Paulo como treinador. A partida de hoje foi a sétima do técnico diante do ex-clube. No período na atual carreira, ele obteve cinco derrotas e dois empates. Os duelos anteriores aos dois da Copa do Brasil foram todos sob o comando do Fortaleza. No Brasileirão, foram três reveses para o antigo clube. Na Copa do Brasil, foram duas igualdades e duas derrotas — a de hoje a da última quarta-feira.

 

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 0 FLAMENGO

 

Competição: Copa do Brasil — quartas de final
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartões amarelos: Gerson (FLA)
Cartão vermelho: não houve
Gols: Luciano, do São Paulo, com 1 minuto do segundo tempo; Luciano, do São Paulo, com 10 minutos do segundo tempo; Pablo, do São Paulo, aos 38 minutos do segundo tempo

 

São Paulo: Tiago Volpi; Juanfran, Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo (Léo); Luan, Daniel Alves, Igor Gomes (Vitor Bueno) e Gabriel Sara (Hernanes); Luciano (Pablo) e Brenner (Tchê Tchê). Técnico: Fernando Diniz

 

Flamengo: Diego Alves, Matheuzinho, Thuler (Pepê), Léo Pereira e Renê; Willian Arão, Gerson e Arrascaeta (Lázaro); Vitinho (Pedro Rocha), Michael (Everton Ribeiro) e Bruno Henrique (Lincoln). Técnico: Rogério Ceni


PUBLICIDADE