05/03/2020 11h32

Nos pênaltis, Cruzeiro elimina o Boa Esporte

Celeste enfrentará o CRB na 3ª fase da Copa do Brasil

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Foi no sufoco, com emoção, mas o Cruzeiro eliminou o Boa Esporte e avançou à terceira fase da Copa do Brasil. Após empate por 1 a 1 no tempo normal no estádio Municipal de Varginha, a Raposa venceu por 5 a 4 nas penalidades e garantiu vaga para enfrentar o CRB, já a partir da próxima semana. Destaque para o goleiro Fábio, que pegou uma cobrança, e para o meia Maurício, responsável pela penalidade decisiva no triunfo cruzeirense.

 

O jogo foi pegado, como se espera de um jogo mata-mta com decisão em duelo único. Pelo lado do Cruzeiro, Thiago assustou em duas oportunidades, uma por baixo e outra de cabeça. No Boa, só Cesinha fez Fábio trabalhar, mas sem tanto susto assim. Aos 36, o gol do Cruzeiro. Após cobrança de escanteio de Filipe Machado, a bola desviou no zagueiro Caio César, do Boa, e entrou. O árbitro assinalou o gol para João Lucas, que estava na jogada com o adversário. Depois disso, a Raposa quase ampliou com gol olímpico de Machado, mas a primeira etapa encerrou com vitória mínima dos visitantes.

 

Precisando da virada, o Boa Esporte começou a etapa final com mais volume. E logo na primeira finalização em direção ao gol, empatou. Foi com Claudeci, em arremate de fora da área, aos 13. Depois, a única chance clara foi do Cruzeiro, com Maurício, que parou em uma defesa excelente de Renan Rocha. Com a empate, decisão nos pênaltis

 

O primeiro erro aconteceu apenas na terceira série de cobranças. O lateral-direito Yuri cobrou rasteiro, e Fábio pulou para segurar firme. Na quarta série, foi a vez de Mraco Antônio vacilar na cobrança, mandando por cima do gol. Depois, Ferreira bateu por cima do travessão, e Maurício balançou as redes para garantir a classificação celeste

PUBLICIDADE