15/04/2021 14h18

“JEC B” vai disputar a Série C do Campeonato Catarinense; entenda

Tricolor firmou parceria com o Blumenau Esporte Clube para a Terceirona

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
A iniciativa da parceria surgiu das necessidades do BEC em reduzir os custos para viabilizar sua participação na Terceirona estadual (Foto: Patrick Rodrigues / BD)

A iniciativa da parceria surgiu das necessidades do BEC em reduzir os custos para viabilizar sua participação na Terceirona estadual (Foto: Patrick Rodrigues / BD)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Foi formalizada nesta semana a parceria entre o Joinville Esporte Clube e o Blumenau Esporte Clube (BEC) para a disputa da Série C do Campeonato Catarinense. O Tricolor ficará responsável por ceder todo o elenco sub-20, comissão técnica e comandar os treinos no CT do bairro Morro do Meio. Os salários também fazem parte do “caderno de obrigações” do JEC, enquanto o BEC vai cuidar das inscrições dos atletas e de todos os custos logísticos em dias de jogos, como transporte, alimentação e hospedagem.

 

A iniciativa da parceria surgiu das necessidades do BEC em reduzir os custos para viabilizar sua participação na Terceirona estadual. O clube do vale procurou o Joinville e iniciou as conversas. O Tricolor enxergou aí uma possibilidade para dar mais rodagem aos garotos da base e observar melhor os ativos do clube. Segundo o diretor de futebol do Joinville, Leonardo Roesler, esta ação de criar o “JEC B”, vai ser muito proveitosa. – Unimos o útil ao agradável. E juntar duas entidades com tradição, temos certeza que isso vai dar bastante frutos – comentou, em entrevista à CBN Joinville nesta quarta-feira (14).

 

O dirigente tricolor destacou também que a pandemia dificultou ainda mais o planejamento do aproveitamento dos meninos da base. Todas as competições foram adiadas e, se o calendário regular já possui poucas datas e oportunidades, agora a situação é ainda mais complicada.

 

– É uma geração que, infelizmente, está muito prejudicada pela falta das competições e essa molecada precisa jogar, precisa ter minutagem – completou.

 

A Série C do Campeonato Catarinense tem previsão de início para setembro deste ano.

 

Além da parceria entre JEC e BEC, o dirigente tricolor também comentou sobre a partida mais importante do ano até agora – o confronto pela segunda fase da Copa do Brasil contra o Atlético/GO. O JEC comemorou a mudança de postura da equipe apresentada no duelo contra o Figueirense, no último domingo (11) pelo Estadual. Roesler destacou que finalmente o elenco demonstrou equilíbrio entre boa performance e resultado satisfatório.

 

– Foi uma virada de chave que a gente esperava da nossa equipe – destacou o dirigente.

 

Apesar da mudança de postura, o JEC ficou no empate em 1 a 1 contra o Figueirense em Florianópolis. O cartola tricolor comemorou também a volta do técnico Vinícius Eutrópio antes desta decisão da Copa do Brasil. Segundo ele, o fato de contar com o “comandante” nos treinos e na beira do campo, traz uma “segurança enorme” para todo o elenco e demais envolvidos. O duelo contra a equipe goiana será nesta quinta-feira (15), às 21h30, na Arena Joinville. Não há vantagem para nenhum time, em caso de empate, a disputa vai para os pênaltis.

 

SEM A BOLA DA COMPETIÇÃO

 

O diretor de futebol do Joinville também confirmou durante a entrevista que o clube ainda não havia recebido as bolas oficiais da Copa do Brasil até esta quarta-feira. De acordo com Leonardo Roesler, tanto a Federação Catarinense de Futebol (FCF) quanto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informaram que o principal objeto para a prática do esporte chega à cidade apenas no dia do jogo. O JEC só conseguiu treinar nos últimos dias com as bolas da competição porque fez uma troca com o Santa Cruz/RS, após a partida da primeira fase da Copa do Brasil. O clube gaúcho cedeu as unidades que recebeu da CBF em troca de seis bolas que o Tricolor possui para a disputa do Campeonato Catarinense, que são as mesmas usadas nas competições gaúchas.

 

– Isso aí é uma novela muito grande! Eu, sinceramente, como gestor esportivo, não entendo como isso acontece – desabafou o diretor.

 

FREIO NA BUSCA POR UM EXECUTIVO

 

Desde o início da temporada, o JEC estava no mercado buscando um executivo de contas para encorpar o departamento de futebol. No entanto, neste momento, o clube resolveu desacelerar essa busca para focar na formação do elenco para o restante da temporada. Segundo Leonardo Roesler, seria ótimo ter um profissional a mais para lhe auxiliar, mas o clube entendeu que agora todos os olhares devem estar voltados a reforçar o time.

 

LATERAL É PRIORIDADE

 

Ainda durante o bate papo, o dirigente tricolor disse que o clube segue atento a “oportunidades de mercado” para trazer novos jogadores, mas revelou que a posição que atualmente mais preocupa é a lateral direita. Na função, o JEC conta hoje com o titular Edson Ratinho e André Rosa, garoto vindo das categorias de base. A intenção é trazer outro lateral com um pouco mais de rodagem para reforçar o setor.

 

CLUBE MONITORA RAFINHA

 

No último fim de semana, o atacante Rafinha, que está emprestado pelo Joinville ao The Strongest (BOL), sofreu múltiplas lesões no joelho durante uma partida pelo Campeonato Boliviano e vai ficar fora dos gramados por um período de oito a dez meses. Leonardo Roesler revelou que conversa diariamente com o jogador e disse que ele está tranquilo, já focado na recuperação. A responsabilidade pelos procedimentos cirúrgicos e por toda o período de recuperação do atleta é do clube boliviano, mas o JEC acompanha de perto e recebeu na terça-feira (13) os exames do jogador. Roesler comentou que nos próximos dias Rafinha passará por um procedimento cirúrgico que pode ser realizado aqui no Brasil, em São Paulo, e o Tricolor acompanha de perto.


POR: JOTA DESCHAMPS E JEAN PATRICK – CBN DIÁRIO / NSC TOTAL

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

 

PUBLICIDADE