21/11/2020 09h37

Já eliminado, Tubarão recebe o Caxias pela Série D

Gaúchos buscam classificação

PUBLICIDADE
Foto:  William Lampert / CA Tubarão

Foto: William Lampert / CA Tubarão

PUBLICIDADE
Delta Ativa

A fase de mata-mata ainda não começou na Série D do Campeonato Brasileiro, mas o Caxias encara o duelo diante do Tubarão como um dos eliminatórios da competição. Serão dois jogos nas rodadas finais, considerados como uma prévia para a segunda etapa da competição. Neste sábado (21), às 15h, no Estádio Domingos Gonzalez, começam as decisões para o time do técnico Rafael Lacerda. 

 

— A Série D é difícil. Todo mundo que está na Série D comenta que passar por três mata-matas é duro. Eu disse para os atletas que para ficar mais difícil, antes dos mata-matas, temos dois matas contra Tubarão e São Caetano. A gente considera que a fase de grupos já passou. Agora temos dois matas — afirmou o técnico Rafael Lacerda.

 

Para se classificar aos jogos eliminatórios, o Caxias depende somente dele. Se vencer os dois jogos restantes, avança de fase e faltarão seis jogos para conseguir o sonhado acesso. Mesmo com todas as dificuldades apresentadas, com oscilação, queda de rendimento e somente uma vitória nos últimos nove jogos, o Caxias nunca deixou o G-4 na Série D. 

 

— A gente queria estar numa situação melhor, entende que tem time para estar numa situação melhor, até pelo início da competição, quando tivemos três vitórias seguidas, mas não aconteceu.  O Caxias passou por um momento de instabilidade, normal no futebol. Tem clubes que oscilam constantemente e o Caxias foi a primeira oscilação no ano. Nos fortaleceu. Eu tenho muita convicção na classificação. A gente não saiu em nenhum momento do G-4. A pressão no Caxias existe e eu gosto. Se não gostasse, não estaria aqui. Temos que saber administrar. Uma vitória contra o Tubarão nos coloca numa situação muito favorável para a classificação, até na segunda colocação — disse Lacerda. 

 

No primeiro turno, o Caxias venceu o Tubarão por 2 a 1 no Estádio Centenário. Agora, na reta final da primeira fase, os dois times se enfrentam em condições diferentes. Enquanto, a equipe grená briga pela classificação, os catarinenses estão eliminados. Em toda competição, o Tubarão tem apenas uma vitória diante do São Caetano, outro já eliminado. 

 

— O Tubarão não é uma equipe que fica marcando baixo e tenta marcar alto.  No último jogo deles contra o Novorizontino, apesar da derrota, eles tentaram a todo momento pressionar alto. Lógico que em determinados eles baixam o bloco. Nossa equipe, nos últimos jogos, teve dificuldade de agredir a última linha adversária, então fizemos trabalhos específicos para isso. Precisamos ter mais o um contra um. Estamos ficando com posse de bola, que às vezes não agride o adversário. Temos que ser mais incisivos no terço final — analisou o treinador grená.


FONTE: PIONEIRO – CLICRBS


Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE