26/02/2021 10h16

Inter empata com Corinthians e perde a chance de conquistar o Brasileiro após 41 anos

Tropeço do Flamengo favoreceu os gaúchos, mas a equipe Colorada não fez sua parte

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Edenílson cai desolado após o empate com o Corinthians (Foto: Eduardo Deconto/ge)

Edenílson cai desolado após o empate com o Corinthians (Foto: Eduardo Deconto/ge)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O Inter empatou por 0 a 0 com o Corinthians, hoje (25), no Beira-Rio, e perdeu a chance de acabar com o jejum de 41 anos sem títulos do Campeonato Brasileiro. Com a derrota do Flamengo para o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, o Colorado dependia apenas de um triunfo em casa para levantar o troféu, mas falhou nas poucas oportunidades que teve e não saiu da igualdade com o Alvinegro.

 

A partida foi marcada por três intervenções do VAR que anularam uma marcação de um pênalti e de dois gols do Inter. Com a bola rolando, o Colorado foi pouco incisivo nos primeiros 45 minutos e tentou pressionar mais após a volta do intervalo. No entanto, parou em boas defesas de Cássio.

 

Com o empate, o Inter chegou aos 70 pontos e terminou o Brasileirão com apenas um ponto de desvantagem para o Flamengo. Esse foi o quarto vice-campeonato do Colorado na era dos pontos corridos do Brasileirão. Os outros aconteceram em 2005, 2006 e 2009. A última conquista do clube na competição aconteceu em 1979 com uma equipe liderada pelo lendário Paulo Roberto Falcão.

 

O melhor: Cássio

 

O jogo já não valia mais nada para o Corinthians. Porém, o goleiro alvinegro foi o grande nome da partida ao segurar as oportunidades criadas pelos donos da casa. No primeiro tempo, não precisou de muito esforço para fazer as intervenções. Mas na etapa final, apareceu bem em duas oportunidades para evitar a vitória e o título colorado. O lateral Fábio Santos, com um preparo físico invejável, merece menção honrosa.

 

Colorado demora para assustar

 

O Internacional nem parecia que precisava da vitória para conquistar o título. Apenas observou o domínio do Corinthians nos primeiros 25 minutos. E demorou praticamente esse período para a primeira finalização. Em jogada individual de Edenilson, o volante invadiu a área alvinegra e chutou no centro do gol para boa defesa de Cássio. Cinco minutos mais tarde, foi a vez de Cuesta testar o goleiro corintiano em um golpe de cabeça após cobrança de escanteio.

 

VAR anula gol e pênalti do Inter

 

Nas melhores oportunidades criadas pelo Inter no primeiro tempo, o gol só não saiu por causa da intervenção do VAR. A primeira delas foi bastante discutível. Moisés avançou pela esquerda e cruzou. A bola bateu no braço de Ramiro, que deslizava pelo gramado, e o árbitro Wilton Pereira Sampaio marcou pênalti aos 30 minutos. Na revisão do lance no vídeo, porém, ele voltou atrás na decisão. Aos 44 minutos, Yuri Alberto marcou na saída de Cássio. Porém, o centroavante estava impedido no passe de Patrick, e a jogada foi invalidada pelo VAR.

 

Inter não impõe seu estilo

 

O estilo reativo que tanto fez sucesso na reta final do Brasileirão não surtiu efeito no primeiro tempo para o Inter e resultou apenas em um lance de perigo que teria terminado no pênalti anulado pelo VAR. O bote de Moisés no meio-campo aproveitou erro de passe de Roni para Bruno Méndez. Em velocidade, o lateral não foi mais alcançado até que o cruzamento dele parasse no braço de Ramiro. A jogada parou pela marcação do pênalti, posteriormente invalidado pela arbitragem de vídeo.

 

Corintianos jogam sem pressão

 

Sem necessidade de resultado, o Corinthians jogou solto. Tinha a posse de bola e trocava passes na tentativa de chegar ao ataque, aproveitando principalmente da habilidade de Cazares. Mas mesmo com vantagem na posse de bola, criou apenas uma oportunidade de gol. Dessa forma, criou boa chance aos 16 minutos em chute de Ramiro que saiu pela esquerda de Marcelo Lomba.

 

Gritos de gol ecoam no Beira-Rio

 

Se faltou gol validado no estádio do Inter, os presentes no estádio em Porto Alegre (RS) trataram de fazer barulho. Perto dos 50 minutos, o gol do São Paulo sobre o Flamengo, marcado por Luciano, fez os jogadores colorados que não foram relacionados comemorarem longamente. Mas a vitória parcial do Tricolor paulista não mudou a maneira de pensar no Inter. “Temos de pensar no nosso jogo, temos como meta fazer o dever de casa. Estamos focados no nosso jogo e deixa o que está acontecendo lá fora”, afirmou Patrick no intervalo ao saber do gol de Luciano.

 

Inter em cima do Corinthians

 

Se faltou atitude no começo da partida, o Inter não demorou para pressionar na volta do intervalo. Com cinco minutos de bola rolando, o Colorado obrigou Cássio a fazer grande defesa em cabeceio de Edenilson. No rebote, Yuri Alberto, mesmo desequilibrado, acertou a trave. Treze minutos depois, foi a vez de Caio Vidal assustar. Da intermediária, ele arriscou chute no canto direito, mas Cássio se esticou e desviou de leve antes de a bola tocar na trave.

 

Lentidão corintiana no meio-campo

 

Escalado com três zagueiros e com três volantes de origem, o Corinthians teve muita dificuldade para contra-atacar o Internacional, sobretudo no segundo tempo. A equipe gaúcha empurrou o Timão em seu campo de defesa e deu espaços na defesa. No entanto, com um meio de campo lento e de pouca criatividade, a equipe comandada por Mancini pouco pôde fazer para oferecer perigo ao Colorado.

 

Final de jogo tenso

 

O Corinthians seguiu a mesma toada no segundo tempo. Sem pressão para buscar a vitória, tentou aproveitar os espaços deixados pela defesa do Inter. Em um deles, Léo Natel avançou pela direita e cruzou para o meio da área. Jô apareceu livre e deu o carrinho, mas não conseguiu desviar para o gol. Enquanto isso, o Inter passou a ter dificuldade. Em uma e suas melhores oportunidades até o apito final, Lucas Ribeiro cabeceou livre após cobrança de escanteio, mas mandou para fora.

 

VAR também nos acréscimos

 

O Inter parecia cansado, mas nem por isso desistiu de lutar até o final. Os sete minutos de acréscimo eram suficientes para seguir tentando superar Cássio. E o Colorado chegou ao gol aos 51 minutos, com Edenilson, após cruzamento da direita. A festa no Beira-Rio foi geral, mas apenas por um instante. Após checagem pelo vídeo, o gol do Inter foi anulado. E não havia mais tempo para que o Inter tentasse o gol do título.

 

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 0 x 0 CORINTHIANS

 

Motivo: 38ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 25 de fevereiro de 2021 (quinta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (ambos de Goiás)
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)
Cartões amarelos: Cantillo, Fábio Santos (Corinthians)
Cartões vermelhos:
Gols:

 

Inter: Marcelo Lomba; Heitor (Mazetti), Lucas Ribeiro, Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado (Rodrigo Lindoso), Edenilson, Praxedes (Thiago Galhardo), Patrick e Caio Vidal (Peglow); Yuri Alberto (Abel Hernández). Técnico: Abel Braga.

 

Corinthians: Cássio; Bruno Méndez (Marllon), Jemerson, Gil e Fábio Santos; Roni (Mateus Vital), Cantillo (Camacho), Ramiro (Xavier), Cazares, Otero (Léo Natel); Jô. Técnico: Vagner Mancini.


FONTE: UOL ESPORTE

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui. 

 

PUBLICIDADE