16/10/2020 09h22

Fla só empata com Red Bull Bragantino e perde chance de assumir liderança

Claudinho abriu o placar para os visitantes, mas Lincoln deixou tudo igual no Maracanã

PUBLICIDADE
Pedro, que vive ótima fase, dessa vez não marcou pelo Flamengo
(Foto: Alexandre Neto/Photo Press/Folhapres)

Pedro, que vive ótima fase, dessa vez não marcou pelo Flamengo (Foto: Alexandre Neto/Photo Press/Folhapres)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Próximo do topo da tabela do Brasileiro, o Flamengo ficou no empate por 1 a 1 contra o Bragantino e perdeu a chance de assumir a ponta. Claudinho abriu o placar para os visitantes, mas Lincoln deixou tudo igual no Maracanã.

 

Com o resultado desta quinta, o Fla chegou aos 31 pontos, empatou com Atlético-MG e Internacional, mas ficou atrás nos critérios de desempate. Ante a maratona e com muitas baixas, o Rubro-negro sentiu a falta de fôlego contra um rival que foi aplicado e organizado.

 

Na próxima rodada, o Fla visita no domingo (18) o Corinthians, às 16h, na Arena. No mesmo dia, o Braga, recebe o Atlético-GO, às 20h30, no Nabi Abi Chedid.

 

Lincoln tira o Flamengo do sufoco

 

Criticado por muitos torcedores do Flamengo, o atacante Lincoln fez o gol que garantiu ao menos um pontinho para o Fla, que perdia até os 24 minutos da etapa final. Assim como todo o time, o atacante teve início ruim, pouco rendeu quando atuou pelo lado esquerdo, mas deixou sua marca após um rebote do goleiro Cleiton.

 

Pouco acionado, Pedro não aparece

 

Grande nome do Flamengo nas últimas rodadas, o atacante Pedro não teve vida fácil no Maracanã. Seja pela baixa capacidade de construção de time, seja pela boa marcação do rival, o camisa 21 foi figura apagada na partida. Pouco notado e sem chances para concluir, o artilheiro deu lugar a Vitinho.

 

Flamengo sente a maratona

 

Em meio a uma sequência de seis jogos nos últimos 15 dias, o Fla sucumbiu e sentiu o cansaço. Visivelmente abaixo, o time teve muita dificuldade para criar e não conseguiu imprimir o ritmo forte habitual. Com algumas baixas, o time fez um primeiro tempo muito pobre, mas cresceu na etapa final, quando Dome fez alguns ajustes de posicionamento e promoveu mudanças na equipe.

 

Braga cumpre missão

 

O Bragantino adotou esperada cautela para encarar o Fla no Maracanã, mas foi cirúrgico ao aproveitar a sua melhor chance criada para abrir o placar. Com um bom bloqueio à frente da área, a equipe dificultou a vida dos donos da casa, que só tiveram maior supremacia a partir do momento em que Mauricio Barbieri optou por defender o resultado e praticamente deu todo seu campo de defesa ao Fla.

 

Susto na primeira bola

 

Na primeira jogada da partida, o chileno Isla salvou o que seria um gol certo do Bragantino. Dentro da área, Bruno Tubarão se aproveitou de uma falha da zaga, finalizoum, mas a bola carimbou no lateral, que salvou o Fla do pior com um minuto de jogo.

 

Cronologia

 

Com menos de 1 minuto da etapa final, o Bragantino fez bela jogada e Claudinho abriu a conta. Aos 24, Lincoln aproveitou rebote e cabeceou para empatar.

 

Noite de reencontros

 

Atualmente técnico do Bragantino, Mauricio Barbieri reencontrou o Flamengo, time que dirigiu em 2018. Ele comandou o Fla em 38 jogos, com 19 vitórias, 11 empates e oito derrotas. Ao seu lado, o técnico teve o chileno Maldonado como auxiliar. O ex-jogador fez parte do time que ganhou o Brasileiro de 2009.

 

Manto novo

No jogo Bragantino, o Flamengo estreou sua nova terceira camisa. O novo manto é predominantemente preto e tem detalhes em vermelho. Parte da renda obtida com as vendas será revertida para a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras.

 

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO x BRAGANTINO

 

Competição: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 15/10/2020 (quinta-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Local: Maracanã. no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Anderson Daronco (Fifa/RS)
Cartões amarelos: Weverson, Mauricio Barbieri (BRA); Lincoln, Arão (FLA)
Cartões vermelhos:
Gols: 
Claudinho, a 1 minuto do segundo tempo; Lincoln, aos 24 minutos do segundo tempo

 

FLAMENGO: Hugo Souza, Isla, Thuler, Léo Pereira e Renê; Arão (Bruno Henrique), Thiago Maia e Diego; Everton Ribeiro (Gerson), Pedro (Vitinho) e Lincoln. Técnico: Domènec Torrent

BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan, Léo Realpe (Léo Ortiz), Ligger e Weverson; Ricardo Ryller, Raul e Claudinho (Hurtado); Leandrinho (Morato) (Cuello), Ytalo e Bruno Tubarão (Edimar). Técnico: Mauricio Barbieri

 

FONTE: UOL ESPORTE

 

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE