20/11/2020 14h16

Criciúma cede empate em 4 a 4 ao Ypiranga e completa 40 dias sem vencer na Série C

Tigre abre 3 a 0 no primeiro tempo, 4 a 2 no segundo, mas cede à reação dos gaúchos

PUBLICIDADE
Meio-campista Foguinho ganha disputa em noite de começo arrasador e final decepcionante (Foto: Guilherme Hahn/iShoot/Folhapress)

Meio-campista Foguinho ganha disputa em noite de começo arrasador e final decepcionante (Foto: Guilherme Hahn/iShoot/Folhapress)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Depois de abrir 3 a 0 em apenas nove minutos e de estar vencendo por 4 a 2 na reta final do jogo, o Criciúma cedeu o empate em 4 a 4 ao Ypiranga, na noite desta quinta-feira (19), no Estádio Heriberto Hülse. Com esse tropeço inacreditável, o Tigre completa 40 dias e seis jogos sem vencer na Série C do Campeonato Brasileiro.

 

A última vitória foi no dia 11 de outubro, sobre o Londrina (2 a 1). De lá para cá, três empates e três derrotas mudaram a pauta: do sonho da classificação ao medo de rebaixamento. Sétimo colocado no Grupo B, com 18 pontos, pode ser ultrapassado pelo São José (16), que recebe o Londrina domingo (22). A vantagem para o Boa Esporte, que abre a zona de rebaixamento, é de quatro pontos.

 

 

Sem marcar gols há cinco jogos, o Criciúma resolveu tirar o atraso. Em menos de 10 minutos, abriu 3 a 0, gols de Jean Lucas, aos dois e aos sete, e Jean Dias, aos nove. Destaque para o segundo gol, em um chutaço de fora da área.

 

A noite, porém, reservaria emoção e decepção ao torcedor tricolor. Aos 15 minutos, o zagueiro Douglas descontou para os gaúchos após cobrança de escanteio. 

 

Aos quatro do segundo tempo, Neto Pessoa marcou mais um gol para o Ypiranga. Aos 29, o Criciúma fez o quarto: Nickson cobrou escanteio, a defesa não conseguiu cortar e a bola sobrou para Eduardo Melo marcar: 4 a 2. O jogo parecia encaminhado.

 

Mas nada tem sido fácil para o Tigre em 2020. Aos 39, Neto Pessoa, mais uma vez, descontou, E aos 42, o golpe: Quirino arriscou de fora da área, Tárik desviou e empatou o jogo.

 

Agora, o Criciúma fica de olho nos demais jogos da rodada para ver o que irá precisar nas duas partidas finais, diante do São José (dia 28, em Porto Alegre) e Brusque (5/12, em casa). Permanecer na Série C é a tarefa para salvar o ano.


POR: MÁRCIO SERAFINI / DIÁRIO CATARINENSE – NSC


Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE