15/10/2020 09h24

Coritiba vence e Palmeiras demite Vanderlei Luxemburgo

O técnico já estava sob pressão e viveu o mesmo cenário do último demitido no Verdão

PUBLICIDADE
Foto: Marcello Zambrana/AGIF

Foto: Marcello Zambrana/AGIF

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O Palmeiras perdeu para Coritiba ontem (14), por 3 a 1, no Allianz Parque e chegou a três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro. Robson, duas vezes, e Giovanni Augusto fizeram os gols do Coxa, que deixa a zona de rebaixamento. Gabriel Veron descontou, mas não foi suficiente para encerrar a má fase do Verdão, que culminou na demissão de Vanderlei Luxemburgo.

 

O técnico já estava sob pressão e viveu o mesmo cenário do último demitido no Verdão. Mano Menezes, no ano passado, caiu após três derrotas consecutivas, para Grêmio, Fluminense e Flamengo. O revés para o Rubro-negro, que gerou a troca de comando, era a última partida em que o Palmeiras havia levado três gols no Allianz Parque, “feito” igualado nesta noite.

 

A diretoria havia saído da arena sem uma decisão, mas se reuniu na Academia de Futebol e decidiu pela mudança. Luxa chegou a dar entrevista depois do jogo, cobrando uma melhora de postura dele e dos atletas. O vídeo foi divulgado quase duas horas depois da partida por conta de um problema na TV Palmeiras.

 

Foto: Marcello Zambrana/AGIF

Foto: Marcello Zambrana/AGIF

 

Campeão paulista, o treinador de 68 anos de idade vinha convivendo com muitas críticas recentes. Depois de chegar a 20 partidas sem perder (10 vitórias e 10 empates), o técnico acumulou a sequência negativa contra Botafogo, São Paulo e agora o Coxa, que não ganhava há quatro rodadas na competição.

 

A pressão cresceu depois do Choque-Rei, mas a diretoria ainda entendia que deveria dar uma última chance ao treinador. O Palmeiras, porém, pagou por um péssimo início contra o Coritiba, que estava na zona de rebaixamento até o início da rodada. Apesar de trocas ainda na primeira etapa, a equipe não conseguiu reverter o placar.

 

Luxa se despede com 18 vitórias, 15 empates e cinco derrotas na temporada — além de ganhar o Paulista e deixar o Verdão no meio da tabela do Brasileirão, ele liderou a equipe para a classificação às oitavas de final da Copa Libertadores de forma invicta. Ao longo do ano, porém, não conseguiu fazer o time ter um bom desempenho em sequência.

 

Em sua quinta passagem pelo clube, o treinador se despede com o terceiro com mais partidas na história do Verdão. Foram 411 partidas, com 244 vitórias, 96 empates e 71 derrotas.

 

O Palmeiras segue parado em 22 pontos, na sétima colocação, depois de 15 partidas. O Coxa, que não vencia há quatro rodadas, chegou aos 16 pontos e saiu momentaneamente da zona de rebaixamento.

 

A próxima partida do Verdão será no domingo (18), contra o Fortaleza, às 20h30, fora de casa. Antes, o clube terá de tomar uma decisão sobre o futuro de sua comissão técnica. Jorginho, por sua vez, respira mais aliviado no Coritiba, encerrando a sequência de quatro partidas sem vencer. A equipe recebe o Santos, sábado (17), às 19h.

 

Dupla da seleção volta e joga

 

Weverton e Gabriel Menino voltaram de manhã dos jogos com a seleção brasileira, e Luxemburgo não esperou: colocou os dois para jogar, mesmo o goleiro tendo sido titular ontem (13). Não foram as únicas mudanças: Renan estreou na zaga, no lugar do lesionado Luan, enquanto Gustavo Scarpa, Gabriel Veron e Luiz Adriano também entraram. Raphael Veiga, Lucas Lima, Wesley — que vinha bem — e Willian foram para o banco.

 

Início constrangedor

 

A primeira meia hora foi provavelmente o pior momento do time de Vanderlei Luxemburgo em 2020. Bagunçado, o time deu todo o espaço em frente da sua área para o Coritiba, que aproveitou-se e tratou o Palmeiras como se esta fosse a equipe que luta para não cair: Robson fez os dois gols do Coxa, um nas costas de Marcos Rocha dentro da área e outro em um belo chute de fora da área.

 

Luxa troca cedo e tem desfalques

 

Diante da atuação até então constrangedora, Luxemburgo decidiu fazer a primeira troca aos 30 minutos de jogo: Ramires entrou no lugar de Zé Rafael. Gustavo Scarpa sairia junto, caso Esteves não tivesse machucado — o lateral esquerdo, então, foi quem deu lugar a Willian. Marcos Rocha completou a lista de problemas e teve de sair no intervalo por dores musculares. Gabriel Veron “achou” um gol no fim do primeiro tempo, após grande passe de Patrick de Paula, mas a atuação continuava ruim.

 

Mudança só de nomes e vexame piora

 

Com a lesão do lateral direito, Luxemburgo colocou mais um atacante — Rony, deslocando Gabriel Menino para a defesa. A decisão só foi uma mudança de nomes. O Palmeiras permaneceu lento, com dificuldades para criar e vulnerável em contragolpes. Giovanni Augusto entrou nas costas de Renan e fez o terceiro. Gabriel Veron descontou novamente, mas o lance foi anulado pelo VAR por impedimento — bem marcado.

 

A postura palmeirense, porém, foi apática e o time não conseguiu reagir. Com o time claramente abatido, Luxemburgo ainda gritava bastante, tentando incentivar sua equipe, mas sem sucesso. Uma atuação constrangedora e que pode ter encerrado de forma melancólica a quinta passagem do comandante de 68 anos de idade no Palmeiras.

 

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 3 CORITIBA

 

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 14 de outubro de 2020, quarta-feira
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Zé Rafael, Felipe Melo, Gabriel Veron (PAL); Yan Sasse (COR)
Cartões vermelhos: –

GOLS: Robson, aos sete minutos do primeiro tempo (0-1); Robson, aos 23 minutos do primeiro tempo (0-2); Gabriel Veron, aos 37 minutos do primeiro tempo (1-2); Giovanni Augusto, aos 19 minutos do segundo tempo (1-3)

 

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Rony), Felipe Melo, Renan e Esteves (Willian); Patrick de Paula (Danilo), Gabriel Menino, Zé Rafael (Ramires) e Gustavo Scarpa; Gabriel Veron e Luiz Adriano (Raphael Veiga). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

 

CORITIBA: Wilson; Natanael, Henrique Vermudt (Ramon Martínez), Sabino e William Matheus; Hugo Moura, Matheus Galdezani (Matheus Bueno), Giovanni Augusto, Yan Sasse (Gabriel) e Robson (Mattheus Oliveira); Rodrigo Muniz (Neilton). Técnico: Jorginho

 

FONTE: UOL ESPORTE

 

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE