21/07/2021 13h46 - Atualizado em 21/07/2021 13h47

Com diversos desfalques, Brusque visita o Vila Nova tentando repetir último encontro

Gabriel Taliari e Ianson são as novas ausências do quadricolor, que tem 11 pendurados

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Alex Ruan no rachão antes do jogo contra o Vasco (Foto: Lucas Gabriel Cardoso / Brusque FC)

Alex Ruan no rachão antes do jogo contra o Vasco (Foto: Lucas Gabriel Cardoso / Brusque FC)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

CLIQUE AQUI

 

Com mais desfalques e o retorno de Alex Ruan, o Brusque enfrenta o Vila Nova às 16h desta quarta-feira (21), no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com lesões mais sérias durante a partida contra o Botafogo, Ianson e Gabriel Taliari estão fora. As equipes se reencontram após o 3 a 0 do quadricolor em janeiro, pela Série C.

 

É um confronto direto esse jogo, muito importante na sequência da competição. A vitória de sábado, acho que é importante, principalmente para passar confiança aos atletas. Agora é manter o que fizemos no sábado e fazer um jogo competitivo”, comenta o técnico Jerson Testoni.

 

O treinador terá uma novidade importante à disposição. Alex Ruan integra a delegação para os jogos contra Vila Nova e Náutico e poderá voltar a campo. Ele não joga desde Vasco 2×1 Brusque, pela sétima rodada, por conta de uma lesão muscular.

 

Os principais desfalques do Brusque são Ianson e Gabriel Taliari. Enquanto o zagueiro sofreu uma contusão óssea no jogo contra o Botafogo e não tem previsão para volta, o meia está em situação ainda pior, com lesão no joelho. Uma ruptura de ligamento cruzado anterior e do menisco o tirou do resto da temporada.

 

Outro desfalque é o volante Juliano, que trata uma pubalgia. Jhon Cley está em transição para os treinos normais após lesão no quadril, assim como Edilson. Após lesão no púbis, o lateral-direito iniciou a transição nesta segunda-feira, 19, depois de oito semanas em tratamento.

 

Uma escalação provável tem Zé Carlos; João Carlos, Everton Alemão, Claudinho, Airton; Zé Mateus, Rodolfo Potiguar; Bruno Alves, Thiago Alagoano, Maurício Garcez (Alex Ruan); Edu.

 

Há nada menos que 11 pendurados no Brusque. São o lateral-direito Toty; os zagueiros Ianson e Everton Alemão; o lateral-esquerdo Airton; o volante Zé Mateus; os meias Diego Mathias e Thiago Alagoano; os atacantes Edu, Bruno Lopes e Bruno Alves, e o técnico Jerson Testoni.

 

Vila Nova

 

Ao fim da 12ª rodada, o Vila Nova é o dono do pior ataque da Série B, ao lado de Ponte Preta e Londrina, com apenas sete gols marcados, todos por jogadores diferentes. Ao mesmo tempo, tem apenas nove gols sofridos.

 

A equipe estava invicta há cinco jogos até perder por 2 a 1 para o CRB no domingo (18), em Maceió. Foi a primeira derrota do técnico Higo Magalhães.

 

O zagueiro Renato Silveira e o volante Arthur Rezende voltam de suspensão após o terceiro cartão amarelo. O volante Dudu Pacheco está pendurado.

 

O Tigre não conta mais com o zagueiro Saimon. O clube o liberou após o pedido de rescisão, e seu destino mais provável será o Londrina de Márcio Fernandes, técnico campeão com o Vila Nova na Série C de 2020.

 

A equipe titular deve ser definida na manhã desta quarta-feira, 21. Um time provável tem Georgemy; Danilo Belão, Renato Silveira, Rafael Donato, William Formiga; Pedro Bambu, Arthur Rezende; Kelvin, Cássio Gabriel (Renan Mota), Alesson; Clayton.

 

Casa e fora

 

O Vila Nova tem uma única vitória como mandante na Série B: em 12 de junho, 1 a 0 sobre o CSA, na terceira rodada. No mais, tem quatro empates (sendo três consecutivos) e uma derrota.

 

Depois de vencer suas duas primeiras partidas fora de casa no campeonato, o Brusque acumula quatro derrotas consecutivas, contra Vitória, Vasco, Guarani e Remo.

 

Último confronto

 

Em 2 de janeiro, o Brusque venceu o Vila Nova por 3 a 0 no OBA, pela quarta rodada da segunda fase da Série C. Thiago Alagoano marcou duas vezes e Marco Antônio deu números finais à partida em cobrança de falta no final do jogo. A partida teve pênalti defendido por Ruan Carneiro e terminou com o Brusque acusando um dirigente do Vila Nova por ato racista contra Jefferson Renan.

 

A vitória interrompeu uma sequência de 10 jogos sem vencer e havia deixado o quadricolor a apenas mais uma vitória do acesso à Série B.

 

Arbitragem

 

O trio é paulista. Vinicius Furlan apita a partida, auxiliado por Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues de Oliveira.

 

Vila Nova x Brusque em tempo real

 

Acompanhe também Vila Nova x Brusque com a descrição dos lances em tempo real em omunicipio.com.br. O pré-jogo começa às 15h30.


POR: JOÃO VITOR ROBERGE – O MUNICÍPIO

SIGA AS REDES SOCIAIS DA RÁDIO EDUCADORA: INSTAGRAMFACEBOOK YOUTUBE.
PUBLICIDADE