15/09/2020 14h27

Brusque assimila vice e foca em nova decisão pela Copa do Brasil

Jogo de ida contra o Ceará será nesta quarta-feira (16), no Augusto Bauer

PUBLICIDADE
Fonte: NSC (Foto: Lucas |Gabriel Cardoso, Brusque/divulgação)

Fonte: NSC (Foto: Lucas |Gabriel Cardoso, Brusque/divulgação)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Não há tempo para lamentar a perda do título catarinense para a Chapecoense. Nesta quarta-feira (16), o Brusque parte em busca de mais uma façanha: chegar, pela primeira vez, às oitavas de final da Copa do Brasil. Para isso, é preciso superar o Ceará. 

 

– A gente fez o que pode. Lutou até o último minuto. Seguimos de cabeça erguida que pra frente tem muita coisa ainda – destacou o técnico Jersinho, logo após a derrota para a Chapecoense.

 

Os 180 minutos em busca de uma vaga entre os 16 começam em casa. O primeiro jogo contra o Ceará começa às 21h30 desta quarta, no Augusto Bauer. Uma semana depois, também às 21h30, a partida de volta será no Castelão, em Fortaleza.

 

O técnico valorizou o fato de o Brusque não abrir mão de seu jeito de jogar em momento algum da decisão.

 

– A gente fez excelente primeiro tempo. Temos uma ideia de jogo, uma ofensividade, uma forma de jogar arriscada. Criamos algumas situações. A equipe deles é muito equlibrada defensivamente. Infelizmente a gente não conseguiu furar o bloqueio no primeiro tempo. No segundo, começamos meio devagar, depois controlamos também, infelizmente tomamos um gol e aí a gente teve que mexer – resumiu.

 

Jersinho elogiou a campanha “sólida e equlibrada”, citou o passado recente de conquistas e agradeceu o apoio dos torcedores, mesmo sem poder ir ao estádio.

 

– Estamos chegando em todas as decisões. O apoio do torcedor nos deixou muito emocionados e a gente tem certeza de que, com casa cheia, as coisas poderiam ser diferentes.

 

Quatro jogos, quatro vitórias, mais de R$ 4 milhões

 

A Copa do Brasil é mais uma página da história recente de sucessos do Brusque, campeão da Série D do Brasileiro, da Copa Santa Catarina e da Recopa Catarinense. São quatro vitórias em quatro jogos, deixando para trás três clubes tradicionais.

 

Na primeira fase, o quadricolor despachou o Sport, da primeira divisão nacional, com uma vitória por 2 a 1 no Augusto Bauer. Na segunda, enfiou 5 a 1 no Remo, do Paraná. Na terceira, venceu duas vezes o Brasil, de Pelotas, por 1 a 0, antes e depois da pausa provovada pela pandemia de coronavírus. Com esses resultados, o Brusque é o único catarinense entre os 10 clubes que permanecem na competição.

 

Ao passar pelas três primeiras etapas, o Brusque embolsou R$ 4,69 milhões: R$ 540 mil pela presença na primeira, R$ 650 mil na segunda, R$ 1,5 milhão pela terceira e R$ 2 milhões por chegar à quarta fase.

 

Se passar pelo Ceará, estará nas oitavas de final, ao lado dos principais clubes do Brasil, que disputam a Libertadores.

 

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE