04/06/2021 15h24 - Atualizado em 04/06/2021 15h25

Brasil enfrenta o Equador pelas Eliminatórias da Copa do Mundo

Seleção Brasileira entra em campo nesta sexta-feira (04), querendo manter os 100% de aproveitamento na competição

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Treino da Seleção Brasileira no Beira-rio. Casemiro, Danilo e Neymar (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Treino da Seleção Brasileira no Beira-rio. Casemiro, Danilo e Neymar (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

CLIQUE AQUI

 

Sextou com a Seleção Brasileira em campo! Nesta sexta-feira (04), o Brasil enfrenta o Equador pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022. A bola rola às 21h30 no Beira-Rio, em Porto Alegre, em jogo com transmissão para todo o país pela Rede Globo e pelo Sportv.

 

Este será o quinto jogo da Seleção Brasileira nas Eliminatórias. Até aqui, foram quatro vitórias em quatro partidas, que dão ao Brasil a liderança e o seu melhor início na competição há mais de 50 anos. Na entrevista coletiva pré-jogo desta quinta-feira, o técnico Tite comentou o bom início da Seleção e projetou o duelo contra o Equador, destacando o desafio de manter o padrão do time após sete meses de inatividade.

 

“É um desafio nosso, depois de sete meses, reunir peças, dar a elas o devido treinamento, a quantificação de carga. Manter um padrão de desempenho individual e coletivo para que a gente possa ter um resultado de vitória como reflexo, como consequência de jogar bem. Esse vai ser o desfaio de uma equipe equilibrada, como tem sido nesse tempo todo. É uma equipe criativa, mas que também tem que ser solida. Criação, gol. Solidez defensiva, resultado. É o que a gente busca”, comentou.

 

Ainda na coletiva de véspera do jogo, Tite confirmou a escalação que levará a campo para o início da partida no Beira-Rio. Os titulares da Seleção contra o Equador devem ser: Alisson; Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Richarlison, Gabriel Barbosa e Neymar.

 

A equipe terá apenas três titulares remanescentes (Danilo, Marquinhos e Richarlison) da última partida da Seleção, a vitória por 2 a 0 sobre o Uruguai. Ao falar sobre as mudanças, Tite avaliou algumas das novidades do time para este jogo.

 

“A gente consegue ajustar Fred, do (Manchester) United, que faz sua função para dar sua criatividade maior. Gabriel Barbosa porque está com ritmo e qualidade técnica, de cabeça boa, em grande momento no Flamengo. Militão, da mesma forma. Apesar de ele jogar às vezes com três zagueiros, mas ele jogou bastante com Varane, Sergio Ramos, Nacho (no Real Madrid), ele tem domínio da linha de quatro. Alex Sandro em ritmo com Danilo. Temos que harmonizar. Claro que a equipe não vai manter padrão nos 90 minutos”, ponderou.

 

Ampla vantagem no confronto

 

O retrospecto do confronto entre Brasil e Equador aponta uma grande vantagem para a Seleção. Este será o 33º jogo na história do confronto, que tem 26 vitórias do Brasil, quatro empates e apenas dois triunfos do Equador. Ao todo, foram 94 gols marcados pela Seleção Brasileira e apenas 22 sofridos. Atualmente, o Brasil ostenta uma invencibilidade de mais de 17 anos perante os equatorianos.

 

A última vitória do Equador no confronto foi em 2004, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2006. Na ocasião, La Tricolor derrotou o Brasil por 1 a 0 no Olímpico Atahualpa, em Quito. O último confronto entre as duas seleções foi em 2017. Na Arena do Grêmio, o Brasil venceu o Equador por 2 a 0, com gols de Paulinho e Philippe Coutinho. Aquela foi a primeira vez que o confronto foi disputado em Porto Alegre, que receberá o duelo desta sexta-feira.

 

Antes disso, também pelas Eliminatórias da Copa de 2018, a Seleção Brasileira foi até Quito e superou os donos da casa por 3 a 0, com gols de Gabriel Jesus (dois) e Neymar. Aquela partida marcou a estreia do técnico Tite no comando da Seleção Brasileira.

 

Para mais sobre Brasil x Equador, clique aqui.

 

Tite e Gabriel Jesus - Equador x Brasil - Eliminatórias da Copa 2018

Equador x Brasil, em 2016, marcou a estreia do técnico Tite (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Em busca de marca histórica

 

Com um grande início de Eliminatórias, a Seleção Brasileira tem a oportunidade de, nessa Data FIFA, igualar a campanha do Brasil de 1970. Os tricampeões mundiais venceram todos os seis jogos que disputaram nas Eliminatórias do Mundial do México. Em outro formato, com 18 partidas ao todo, o Brasil dificilmente repetirá os 100% de aproveitamento ao longo de toda a competição, mas pode repetir as seis vitórias em seis jogos.

 

Para isso, precisa vencer Equador e Paraguai nas próximas rodadas, o que faria a Seleção atingir as mesmas seis vitórias em seis jogos das Eliminatórias de 1970. Para isso, é necessário derrotar o Equador nesta sexta-feira.

 

Beira-Rio: palco de muitos gols

 

Esta será a 13ª partida da Seleção Brasileira no Beira-Rio. Nas 12 anteriores, o Brasil marcou 35 gols, uma média de quase três por partida. Se contarmos também os gols sofridos (15), a média ultrapassa a marca de quatro tentos por jogo. Ou seja, o Beira-Rio está acostumado a receber jogos da Seleção Brasileira com muitos gols. Confira o retrospecto completo.

 

Um exemplo disso foi a última partida que o Brasil disputou por lá. Em jogo preparatório para a Copa América de 2019, a Seleção goleou Honduras por 7 a 0. O placar, que é a maior vitória da Seleção no estádio, foi composto com gols de seis jogadores diferentes: Gabriel Jesus (duas vezes), Thiago Silva, Philippe Coutinho, David Neres, Roberto Firmino e Richarlison.

 

Líder das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022, o Brasil enfrenta o Equador nesta sexta-feira (4), às 21h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS). Depois, a Seleção Brasileira viaja até Assunção, onde mede forças com o Paraguai no Estádio Defensores del Chaco, na próxima terça-feira (08).

 

Brasil x Equador

 

Data: sexta-feira, 4 de junho
Horário: 21h30
Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Transmissão: Rede Globo e Sportv


FONTE: CBF

SIGA AS REDES SOCIAIS DA RÁDIO EDUCADORA: INSTAGRAMFACEBOOKYOUTUBE E SOUNDCLOUD.
PUBLICIDADE