12/01/2021 10h14

Avaí apresenta Marco Aurélio Cunha: “A missão é desempenho esportivo”

Executivo projeta trabalho no clube e analisa possibilidade de acesso

PUBLICIDADE
Marco Aurélio Cunha foi apresentado nesta segunda-feira (11) na Ressacada (Foto: André Palma Ribeiro / Avaí FC)

Marco Aurélio Cunha foi apresentado nesta segunda-feira (11) na Ressacada (Foto: André Palma Ribeiro / Avaí FC)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Novo executivo de futebol do Avaí, Marco Aurélio Cunha foi apresentado pelo clube nesta segunda-feira (11) no auditório da Ressacada. O experiente profissional chegou com discurso conciliador e com discurso focado na evolução do time azurra. MAC projeta uma Série B 2021 mais difícil, mas garante acreditar no acesso ainda na atual temporada.

 

— A missão é o desempenho esportivo. Não adianta nada vir com discurso bonito e na hora perder os jogos e não ter resultado prático. Nossa necessidade é vencer, ter bom desempenho, deixar a torcida avaiana feliz com o que está vendo. É um desafio. A Série B do ano que vem vai ser mais difícil, se não passarmos neste ano — afirma Cunha.

 

Marco Aurélio reputa a Série B do Campeonato Brasileiro de 2021 como mais disputada do que a atual por conta dos clubes que podem compor a tabela. A competição deve ter ao menos dois times do grupo dos chamados grandes do futebol nacional. O executivo novo executivo do Avaí, no entanto, defende a busca pelo acesso na edição atual.

 

— Temos duas vagas em disputa entre seis times. Enquanto houver possibilidade, o Avaí tem que se dedicar 100% em busca da classificação. Mas se não acontecer, ainda teremos uma temporada toda para trabalhar e conquistar os resultados que esperamos. Meu compromisso é de dedicação, trabalho e confiança — garante.

 

Dirigente com experiência no cenário nacional e no próprio Avaí, Marco Aurélio chega à Ressacada com respaldo do presidente Francisco Battistotti. O profissional irá atuar junto do gerente Marquinhos e do coordenador Diogo Fernandes no departamento de futebol, mas não só. Na apresentação, Cunha falou sobre integrar outras áreas do clube.

 

— Meu trabalho será olhar para a base, ver o que pode ser utilizado no profissional. Aperfeiçoar contratos para não perder atletas, mas também tentar negociar atletas para o clube ter caixa. Montar time também faz parte, integrar setores é importante. Temos que integrar os departamentos e criar um modelo viável para o clube — analisa o executivo.


POR: KADU REIS / CBN DIÁRIO – NSC

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE