10/05/2021 20h41 - Atualizado em 10/05/2021 20h47

Após negativa do STJD, Chapecoense destaca que jogo da volta ainda pode ser cancelado

Chapecoense se manifestou, ainda no sábado, esperançosa de que o confronto contra o Figueirense pode ser suspenso

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
(Foto: Cristiano Andujar/Andujar Press/Divulgação/ND)

(Foto: Cristiano Andujar/Andujar Press/Divulgação/ND)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

A Chapecoense confirmou, via nota oficial, o desejo de ir “até o fim” no que diz respeito a anulação do confronto com o Figueirense, válido pelas quartas de final do Campeonato Catarinense.

 

Como alertado desde o início, mais precisamente desde a decisão do TJD-SC (Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina), a Chapecoense promete ir “até o fim” para que a essa situação envolvendo a repetição da disputa das quartas de final, seja suspensa.

 

O Verdão do Oeste, que viu o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), indeferir o pedido de efeito suspensivo, em decisão emitida ainda no sábado (8), se manifestou de maneira respeitosa a decisão que impôs ao clube ir a campo, diante do Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli.

 

O jogo, de fato, foi realizado e a Chape acabou “atropelada” pelo Figueirense, dentro do estádio Orlando Scarpelli pelo placar de 3 a 1. O time da casa, que construiu seu placar em menos de 30 minutos da primeira etapa, só manteve a concentração para a sequência da partida e garantiu importante vantagem na disputa das quartas de final. A partida de volta está agendada para quarta-feira, em Chapecó.

 

No âmbito jurídico, entretanto, a Chapecoense “destaca que ainda há o mérito do Recurso Voluntário contra a liminar do Mandado de Garantia do TJD e do STJD e, desta forma, o jogo de volta – marcado para quarta-feira – ainda pode ser cancelado”.

 

Derrota para o Figueirense

 

Em campo e, querendo ou não, a Chapecoense enfrentou o Figueirense, dentro do estádio Orlando Scarpelli e acabou derrotada de maneira contundente, sobretudo, pelo abismo técnico entre as equipes.

 

 

Em entrevista coletiva após a derrota, o técnico Mozart Santos assumiu a responsabilidade pela derrota e admitiu que o Figueirense “competiu mais” que a equipe do Oeste.

 

 

Por outro lado, no entanto, o treinador Condá lembrou que o futebol é bom pois “sempre tem o próximo jogo”. Chapecoense e Figueirense jogam, na próxima quarta-feira, a partir das 20h30.

 

 

Comunicado Chapecoense

 

A Associação Chapecoense de Futebol informa, de maneira oficial, que o recurso protocolado junto ao TJD e ao STJD – chamado Mandado de Garantia – não foi aceito e, desta forma, o jogo contra o Figueirense, neste domingo, está mantido.

 

Diante disso, o clube entrará em campo – mantendo o seu histórico de respeito às determinações das entidades desportivas – e honrará o seu compromisso na competição. Apesar da definição desfavorável, a agremiação agradece a todos que apoiaram a postura adotada e a luta para que a justiça fosse feita – colaboradores, imprensa e torcedores. Em especial, a Chapecoense expressa gratidão aos profissionais Marcelo Mendes, Paulo César Victer e Luis Eduardo Barbosa do Escritório Bittencourt & Barbosa Advogados e Associados, que trabalharam de maneira incansável nesta causa.

 

 

O clube destaca, também, que ainda há o mérito do Recurso Voluntário contra a liminar do Mandado de Garantia do TJD e do STJD e, desta forma, o jogo de volta – marcado para quarta-feira – ainda pode ser cancelado. 

 

 

Por fim, a Chape faz questão de lembrar que esta luta travada fora das quatro linhas enaltece, ainda mais, o espírito bravo e aguerrido de um clube formado por pessoas que não se entregam sem lutar e que, nas alegrias e nas horas mais difíceis, honram a nossa essência de trabalho digno e sério.


FONTE: ND+

SIGA AS REDES SOCIAIS DA RÁDIO EDUCADORA: INSTAGRAMFACEBOOKYOUTUBE E SOUNDCLOUD.

RECEBA NOTÍCIAS DO ALTO VALE DIRETAMENTE NO SEU CELULAR CLICANDO AQUI.
PUBLICIDADE