19/11/2020 09h19

América-MG vence o Inter nos pênaltis e encara o Palmeiras na semifinal

Os mandos de campo ainda serão definidos em sorteio

PUBLICIDADE
América-MG chega à semifinal da Copa do Brasil pela primeira vez (Foto: Alessandra Torres / AGIF / AGIF via AFP)

América-MG chega à semifinal da Copa do Brasil pela primeira vez (Foto: Alessandra Torres / AGIF / AGIF via AFP)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O América-MG conseguiu segurar o Inter por quase todo tempo regulamentar, mas levou um gol de Yuri Alberto e perdeu por 1 a 0, ontem (18), no Independência, em Belo Horizonte, em duelo de volta das quartas de final da Copa do Brasil — os mineiros tinham vencido o primeiro confronto do mata-mata por 1 a 0. Nos pênaltis, o time da casa avançou vencendo por 6 a 5.

 

O Coelho vai encarar o Palmeirasque eliminou o Ceará. Os mandos de campo ainda serão definidos em sorteio. Antes, o Inter encara o Fluminense, domingo, pelo Brasileiro. E o América-MG joga com o Operário-PR, sábado, pela Série B.

 

Após o término do jogo, uma confusão generalizada tomou conta do campo. Os atletas e integrantes da comissão técnica discutiram e tiveram de ser contidos por seguranças.

 

Yuri Alberto, no último minuto

 

Yuri Alberto entrou no segundo tempo para dar presença de área ao Inter. E foi exatamente o que fez. No último minuto de jogo, após cruzamento, colocou na rede a bola e levou o jogo para os pênaltis.

 

Nos pênaltis

 

Léo Passos marcou pelo América-MG. Thiago Galhardo chutou para fora. Messias marcou para os mineiros e Lindoso também fez. Daniel Borges chutou para fora. Edenilson igualou o placar. Sabino fez para o América-MG, mas Yuri Alberto deu nova igualdade ao placar. Toscano colocou o Coelho na frente novamente, e Rodinei igualou. João Paulo marcou novamente e Praxedes empatou. Juninho bateu o sétimo pênalti do América-MG e fez. E Uendel perdeu.

 

Foi bem: Messias controla Galhardo

 

O zagueiro Messias, do América-MG, esteve encarregado de conter o artilheiro do Brasileirão. E conseguiu. O defensor foi superior ao atacante na maioria dos lances.

 

Foi mal: Cuesta comete falhas

 

Victor Cuesta cometeu falhas que autorizaram conclusões perigosas do América-MG. Eventualmente ainda precisou ser “salvo” pelas eficientes coberturas de Rodrigo Dourado.

 

D’Alessandro como titular

 

D’Alessandro não começava uma partida entre os titulares do Inter desde setembro. Iniciou contra Universidad Católica e Goiás, mas quando os suplentes foram utilizados. Hoje atuou centralizado, na função que prefere, atrás de Galhardo, que jogou como centroavante.

 

O jogo do América-MG: Defesa e contra-ataque

 

O América-MG tem por característica ser um time defensivo e de transição muito rápida. Foi isso que aconteceu no gramado do Independência, a exemplo do que tinha ocorrido no Beira-Rio na semana passada. Com sua equipe retraída para o campo defensivo, o time mineiro tentou sair em velocidade quando recuperou a bola, mas teve sempre como ideal a marcação, defendendo o placar conquistado no duelo de ida. Foi firme e forte durante praticamente todos os minutos de futebol. Só vazou no último minuto.

 

O jogo do Inter: Abel muda formação do Inter

 

Depois de tentar adaptar-se ao time de Eduardo Coudet, seu antecessor, Abel Braga resolveu impor suas ideias. Colocou o Inter em campo no 4-2-3-1, alinhando Dourado e Edenilson no setor de marcação do meio, abriu Edenilson pela direita, Leandro Fernández pela esquerda e apostou em D’Alessandro na criação. Galhardo foi o centroavante, centralizado e sozinho na frente. Desde os primeiros minutos, o Inter utilizou muito os lados, fez alguns cruzamentos importantes, rondou a área, mas faltaram conclusões ou chances mais claras. No segundo tempo, o treinador empilhou homens de frente, mas ainda assim seu time teve raras oportunidades, e em uma delas venceu o jogo no tempo normal.

 

Vale R$ 7 milhões

 

O classificado colocou nos cofres R$ 7 milhões, mais um incentivo num cenário em que a pandemia prejudicou bastante a condição financeira do futebol brasileiro.

 

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG (6) 0 X 1 (5) INTERNACIONAL

 

Data: 18/11/2020 (Quarta-feira)
Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo
Auxiliares: Marcelo Van Gasse e Neusa Ines Back
VAR: Rodrigo Guarizo do Amaral
Cartões amarelos: Juninho, Felipe Azevedo (AME); Cuesta (INT)
Gols: Yuri Alberto, do Inter, aos 49 minutos do segundo tempo;

 

AMÉRICA-MG
Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Messias, Anderson Jesus e João Paulo; Flávio (Sabino), Juninho e Geovane (Alê); Ademir (Daniel Borges), Felipe Azevedo (Toscano) e Rodolfo (Léo Passos).
Técnico: Lisca

 

INTER
Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel, Cuesta e Moisés (Uendel); Dourado (Caio Vidal), Lindoso, Edenilson, D’Alessandro (Praxedes) e Leandro Fernández (Yuri Alberto); Galhardo.
Técnico: Abel Braga


FONTE: UOL ESPORTE


Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE