10/04/2021 10h46

Satélite e pedaço de foguete se cruzam no espaço e quase causam grave acidente

Pelos cálculos dos astrônomos, eles passaram a menos de 10 metros um do outro, o que em termos celestes, é uma distância muito pequena

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

PUBLICIDADE
Delta Ativa

A EUSST, uma cooperação entre agências europeias para monitoramento e rastreamento de satélites, alertou para o risco de colisão entre dois objetos no início da tarde desta sexta-feira (09).

 

A colisão quase aconteceu entre o satélite americano inativo OPS 6182 e um corpo de foguete russo SL-8. Pelos cálculos dos astrônomos, eles passaram a menos de 10 metros um do outro, o que em termos celestes, é uma distância muito pequena.

 

A velocidade resultante da colisão seria de 52.592 quilômetros por hora, e causaria uma catástrofe. Segundo o nosso colunista de assuntos espaciais Marcelo Zurita, os destroços se espalhariam por uma região muito grande, e poderiam causar o cancelamento do lançamento de foguetes e até danos em satélites em órbita da terra.

 

O corpo do foguete SL-8 era o segundo estágio do foguete Soyuz lançado em 7 de maio de 1981 na então União Soviética. O OPS 6182 é um satélite meteorológico que foi operado pelo Programa de Satélites de Defesa Meteorológica dos Estados Unidos. Ele foi lançado no dia 1° de maio de 1978, na Califórnia.

 

Por sorte, a colisão acabou não acontecendo, mas esse risco é cada vez maior por conta da quantidade de lixo espacial que se acumula na órbita terrestre.


FONTE: OLHAR DIGITAL

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

 

PUBLICIDADE