12/02/2020 16h50

Quando Leifert acerta, é criticado: #ForaTiago é injustiça

Veja a analise do colunista Maurício Stycer

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Não tenho carteirinha do fã-clube Tiago Leifert, mas sou capaz de reconhecer que o apresentador do “BBB” está bem mais seguro e centrado nesta vigésima edição do que na anterior.

 

O elenco ajuda e as histórias têm sido muito mais interessantes, o que deixa o comandante do reality mais relaxado e esperto.

 

Leifert também está muito correto ao criticar a “cultura do cancelamento” e o linchamento virtual. Os ataques que está sofrendo por causa disso são injustos.

 

O desempenho do apresentador no mais recente jogo da discórdia é um bom exemplo de seu momento favorável no reality da Globo. Os participantes precisavam escolher dois colegas com quem gostariam de ir para a final, o que, claro, causou decepções e ressentimentos.

 

Ele foi feliz nas muitas provocações bem-humoradas que fez, em especial, com Manu Gavassi, que não foi escolhida para estar na final junto com nenhum participante. A certa altura, Leifert perguntou: “Quem não pegou pódio nenhum ainda?” E apenas Vitor Hugo respondeu. “Eu. Mas eu gosto de surpreender. Tá tudo certo”, disse o rapaz. Um pouco depois, o apresentador questionou a cantora: “Manu, eu acho que você também não pegou pódio nenhum ainda?” E apenas Vitor Hugo respondeu. “Eu. Mas eu gosto de surpreender. Tá tudo certo”, disse o rapaz.

 

Um pouco depois, o apresentador questionou a cantora: “Manu, eu acho que você também não pegou nenhum pódio, não”. E ela tentou fazer graça: “Eu não peguei. Eu sou carreira solo, Tiago. Tô acostumada”

 

Leifert registrou que apenas três dos 18 participantes não foram escolhidos por ninguém: “Então, olhaí. Vitor Hugo, Manu e Hadson, vocês têm muita coisa em comum”. Ofendida, Manu respondeu: “Acho que não”. E o apresentador deu a última palavra: “Tem! Vocês não pegaram pódio. Por algum motivo, vocês não foram lembrados”. Ainda no jogo da discórdia, Manu foi “trolada” por Leifert ao escolher os dois colegas com quem, disse, gostaria de ir para a final. “Vou fazer uma final muito inesperada, eu e meus dois amigos atores contratados, Daniel e Ivy”.

 

O apresentador percebeu que foi uma escolha bem-humorada, mas não uma dica sobre quem são as maiores afinidades da atriz no reality. “Sério?”, questionou ele. “Sério. Porque eles trouxeram a notícia que eu tenho um namorado agora”.

 

Para quem não se lembra, Ivy e Daniel, selecionados na Casa de Vidro, contaram que o namorado de Manu apareceu no shopping com um cartaz dizendo que aceitou o “pedido de namoro” que ela havia feito dentro do reality show.

 

Leifert provocou: “Uma final da gratidão. Mas você sabe que não era seu namorado lá, era um cara qualquer”. “Mentira”, responderam Ivy e Daniel. O apresentador seguiu trolando: “Era uma outra pessoa, não era o mesmo cara do Instagram”. Manu rebateu. “Era sim, se ele me levou um cartaz na frente da casa de vidro, era ele, sim”.

 

Nas suas redes sociais, a atriz Bruna Marquezine quase chorou com a reação da amiga à trolada do apresentador: “Eu amei como ela não se abalou com nada disso, nem com o comentário infeliz do Tiago dizendo que não era o Igor (isso podia machucar ela) e tô com orgulho do tanto que ela está sendo sábia, segura e fiel aos princípios dela.”

 

A atriz Giovanna Ewbank também reclamou de Leifert. “Tiago anda dando muita informação do mundo externo pro pessoal do BBB… domingo falou do jogo, agora falou do Chumbo”. Levando Marquezine a lembrar do episódio do jogo da discórdia: “E umas informações falsas também… tá me irritando”. Se o apresentador está “irritando” Bruna Marquezine é sinal de que o apresentador está privilegiando a diversão do público. Parabéns.

 

Outra coisa. O comentário que o apresentador fez sobre “linchamento virtual” está correto. Escreveu ele: “Espancar, chutar uma pessoa caída é um ato errado e covarde no mundo real e no virtual.Quando pessoas erram, eu acredito no diálogo, arrependimento, perdão. Em casos mais graves, na Justiça. Isso não é ser condescendente, isso é tomar o caminho mais difícil (e hoje em dia super solitário): o certo.” O apresentador tem toda razão.

 

Por isso, considero injusta a “hashtag” #ForaTiago. Ela só reafirma o ponto de vista dele.

 

Por Mauricio Stycer – Colunista Uol
 
PUBLICIDADE