19/01/2021 10h36

Apple estuda novo jeito de evitar que iPhone esquente demais

Câmara térmica de vapor teria a função de arrefecer o celular para impedir o superaquecimento. Asus usa solução similar no ROG Phone 3

PUBLICIDADE
Apple pode usar novo sistema de resfriamento nos próximos iPhones (Foto: Divulgação/Apple)

Apple pode usar novo sistema de resfriamento nos próximos iPhones (Foto: Divulgação/Apple)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Apple pensa em adotar um novo sistema de resfriamento para futuros iPhones. A tecnologia intitulada de câmara térmica de vapor teria a função de arrefecer o celular para impedir o superaquecimento. Desta forma, seria possível aumentar o desempenho computacional dos smartphones e ainda garantir a longevidade da bateria. O recurso deve ser semelhante ao que já é utilizado no telefone gamer ROG Phone 3 (Asus).

 

A informação é do analista Ming-Chi Kuo, conhecido por acertar as previsões sobre a fabricante. Ele afirma que a novidade poderá ser apresentada ainda este ano no vindouro iPhone 13.

 

Kuo sugere que a necessidade da utilização da tecnologia surgiu devido à adoção das redes 5G e cargas térmicas maiores nos celulares.

 

Os rumores indicam que a Apple já havia investido no sistema de câmara de vapor no passado, porém não obteve sucesso. Atualmente, a linha iPhone 12 utiliza dissipadores de calor tradicionais para a função. O analista afirma que a safra de 2020 não adotou o sistema de resfriamento porque a tecnologia não atendeu aos padrões de confiabilidade da Apple.

 

Vale lembrar que este tipo de tecnologia já é utilizada no hardware de computadores e em smartphones gamers, como é o caso do ROG Phone 3. A expectativa é que o lançamento da empresa de Steve Jobs apresente funcionamento semelhante ao sistema de resfriamento do aparelho apresentado pela Asus no ano passado.

 

A câmara de vapor funciona por meio da passagem de água ou outro líquido dentro de um tubo. A proposta é de que o sistema percorra toda a estrutura do celular, de maneira que o líquido retire o calor dos componentes eletrônicos. Ao final do processo, a substância terá passado do estado líquido para o vapor – ou seja, evaporado.

 

O rumor não foi confirmado pela Apple, mas a expectativa é de que a novidade possa estar presente nos próximos modelos de iPhone, especialmente nos mais avançados. “Estamos otimistas sobre o cronograma de melhoria da confiabilidade do sistema e esperamos que pelo menos os modelos de iPhones avançados venham com a tecnologia”, afirma Ming-Chi Kuo.

 

 

iPhone 13 é esperado para ser anunciado em setembro ou outubro de 2021. Outra especulação sobre o aparelho é que a série pode vir totalmente sem cabos ou fios.


FONTE: APPLEINSIDER / PATENLY APPLE / VIA: TECHTUDO

Participe de um dos nossos grupos no WhatsApp e receba diariamente as principais notícias do Portal da Educadora. É só clicar aqui.

PUBLICIDADE