17/07/2021 11h13

5 dúvidas comuns antes de tomar a vacina contra Covid-19

Infectologista e Anvisa esclarecem as principais dúvidas antes de tomar a vacina

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Cristiano Andujar / PMF / Divulgação

Foto: Cristiano Andujar / PMF / Divulgação

PUBLICIDADE
Delta Ativa

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

CLIQUE AQUI

 

Prestes a tomar a vacina contra Covid-19? Melhor ler esta matéria.

 

Mesmo que a vacinação já esteja ocorrendo em ritmo moderado em Santa Catarina, ainda há muita gente com dúvidas em relação à vacinação. Algumas delas comuns a muita gente.

 

Por isso, a reportagem conversou com a Anvisa Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e também com um infectologista para ajudar a esclarecer alguns aspectos.

 

5 dúvidas comuns

 

1) Posso tomar a vacina da Covid-19 junto com a vacina da gripe? E na presença de sintomas de resfriado/gripe?
Segundo a Anvisa, não foi demonstrada esta restrição específica nos estudos analisados pelo órgão. Porém, os programas de vacinação têm recomendado o intervalo de 14 dias entre as duas vacinas a fim de prevenir eventos adversos que são comuns às duas vacinas e permitir um monitoramento mais efetivo dos eventos adversos de cada uma delas. 

 

Sobre a presença de sintomas de síndrome gripal, o infectologista Martoni Moura e Silva explica que tanto a vacina contra Covid-19 quanto a vacina contra Influenza H1N1 devem ser evitadas. É preciso esperar melhorar e aí sim buscar a imunização.

 

Se confirmada Covid-19, a pessoa deve esperar 30 dias a partir do início dos sintomas para tomar a vacina. Se for gripe comum, a pessoa deve esperar 15 dias e tomar a vacina da Covid. Depois, mais 15 dias para tomar a vacina contra Influenza.

 

2) Houve redução do período de vacinação entre as doses da Astrazeneca. Há algum risco de tomar antes?

 

Segundo Martoni Moura e Silva, a redução do intervalo reduz também o seu grau de imunidade. “Então, se a vacina está preconizada para um intervalo de três meses onde se atinge o máximo de eficácia (em torno de 70%) se reduzirmos o tempo reduziremos também o grau de imunidade.”

 

3) O que acontece se a pessoa toma a primeira dose e não toma a segunda dose no prazo correto? E só toma alguns dias depois? Até quanto tempo depois é possível tomar a segunda dose e ter a proteção desejada? E em quanto tempo depois não terá o efeito desejado?

 

O intervalo entre as doses é definido a partir dos estudos apresentados à Anvisa. Ou seja, o intervalo aprovado em bula é reflexo do intervalo utilizado nos estudos e que apresentou o melhor desempenho. O que a Anvisa orienta é que seja respeitado o esquema terapêutico e que a segunda dose seja tomada no tempo adequado.  

 

Porém, ainda não há estudos conclusivos sobre maior ou menor efetividade a partir do uso de intervalos diferentes. É importante lembrar que estas são vacinas novas e que boa parte dos estudos ainda estão em andamento.

 

4) Convivi com pessoa positivada para Covid-19, ou seja, posso ter pegado a doença e ser assintomático. Posso tomar vacina?

 

Se a pessoa não apresentar febre nem outro sintoma, pode, sim, tomar a vacina. No entanto, se tiver sintomas deve fazer o exame. Se a doença for confirmada, deve esperar 30 dias e depois receber o imunizante.

 

5) Eu posso doar sangue após tomar a vacina?

 

O quadro abaixo explica que há diferentes prazos para diferentes vacinas. Em duas – Coronavac e Covaxin – o prazo que a pessoa tem de esperar é de apenas 48 horas. Para os outros imunizantes, são 7 dias. Somente após esse prazo, a pessoa poderá doar sangue.

 


POR: 

SIGA AS REDES SOCIAIS DA RÁDIO EDUCADORA: INSTAGRAMFACEBOOKYOUTUBE E SOUNDCLOUD.

 

PUBLICIDADE