07/04/2017 10h20 - Atualizado em 07/04/2017 09h45

Pastor é preso suspeito de estuprar menina de 12 anos, em SC

Para cometer o crime, ele convenceu garota de que estava enfeitiçada

PUBLICIDADE
G1 SC

G1 SC

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Um pastor foi preso em Campos Novos, no Oeste catarinense, na quinta-feira (6) suspeito de estuprar uma menina de 12 anos que frequentava a igreja dele e enviar mensagens para tentar abusar de outras duas. De acordo com a Polícia Civil, ele convenceu a garota de que estava enfeitiçada e, para resolver o problema, deveria ter relações sexuais com ele.

 

Conforme o delegado Luis Eduardo Machado Córdova, em 2016, o pastor falou para menina de 12 anos que Deus iria lhe dar uma missão e, dias depois, enviou uma mensagem para o celular dela dizendo que havia um feitiço e a única maneira de quebrá-lo seria ter relações sexuais ao menos sete vezes com um homem de muita fé e que fosse casado.

 

Quando a menina procurou o pastor para pedir orientações, os abusos começaram, conforme a polícia. Segundo delegado, o pastor estuprou a garota e fez tentativa de violação sexual mediante fraude contra as outras duas.

 

Tentativas

Durante as investigações, os policiais apuraram também que em março deste ano, o suspeito habilitou um celular em nome de uma mulher que frequentava a igreja dele e encaminhou uma mensagem para as garotas de 15 e de 16 anos, se passando por um rapaz que teria estudado com elas, cujo pai era feiticeiro e havia feito um feitiço contra elas.

 

No texto, o pastor dizia que as meninas deviam ter relações sexuais por ao menos sete vezes com “um grande homem de Deus, abençoado e casado, mas que ninguém poderia saber disso, caso contrário, elas poderiam até morrer”, informou a polícia.

 

Horas depois, as adolescentes procuraram o pastor para pedir ajuda e mostraram a mensagem. Segundo os policiais, ele se aproveitou da condição de autoridade religiosa para começar uma série de conversas com as meninas.

 

“Ele atuava há quatro anos em Campos Novos. Em 2016, a família da menina de 15 anos registrou um boletim de ocorrência porque o pastor cometeu delito contra honra depois de uma declaração que colocou em dúvida a virgindade da garota”, disse o delegado.

 

Sonhos

Nas mensagens, ele dizia às adolescentes que “obedecer a orientação seria a única maneira de ‘vencer o mal’ e que ele estava à disposição para o que fosse preciso”.

 

Em algumas conversas, ele disse às garotas que havia sonhado que isso aconteceria, em outras, afirmou que aquilo era ordem de Deus e não havia escolha, senão cumpri-la, conforme os policiais.

 

De acordo com a Polícia Civil, o inquérito foi concluído e entregue ao Ministério Público que ofereceu a denúncia contra o suspeito. O pastor foi conduzido ao presídio de Campos Novos, segundo a polícia.

PUBLICIDADE