13/11/2017 15h40 - Atualizado em 13/11/2017 16h23

Lagarta com “picada letal” pode ter sido encontrada em Taió

Essa espécie é muito venenosa

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Uma internauta taioense do Portal Educadora, encaminhou uma importante informação à nossa equipe de reportagens. Há a suspeita de que uma lagarta Lonomia tenha sido encontrada em sua propriedade. De alta periculosidade, o contato com o bicho pode levar até a morte.

 

Segundo informações do CIT, essa espécie é muito venenosa. Um caso foi registrado há algum tempo na cidade de Salete, em que um homem chegou a urinar sangue 2h após o contato com a lagarta. Ele foi encaminhado para Rio do Sul com insuficiência renal e precisou fazer hemodiálise.

 

Uma das características da Lonomia é a de que geralmente ela vem “em bando”. Além disso, ela tem listras brancas na lateral e geralmente possui pelagem verde ou marrom. Neste período do ano, elas aparecem com maior frequência.

 

Caso você tenha contato com o bicho, procure capturá-lo, pois é difícil conseguir o soro. Após isso, vá o mais rápido possível até um médico. Também é recomendável entrar em contato com o CIT (Centro De Informações Toxicológicas) através do 48 99902-2683. Doendo ou não, preferencialmente não passe nada na pele. Ainda não há a confirmação que essa espécie é a mesma encontrada em Taió. Da mesma forma, é bom manter a cautela.

 

A Taturana é o estágio larval (lagarta) de alguns insetos da ordem Lepidoptera comumente conhecidos como mariposas. Estas taturanas possuem pilosidades com propriedades urticantes e, por vezes, são potencialmente perigosas. Algumas espécies são letais, como a Lonomia obliqua, e são por esse motivo denominadas “taturanas assassinas”, pois podem provocar hemorragia, insuficiência renal e até levar à morte. Nativas das matas da Região Sul do Brasil, ocorreram mais de mil casos de acidentes com lagartas do gênero Lonomia, alguns destes resultando em morte. Seu primeiro ataque registrado foi em 1989.

PUBLICIDADE