12/10/2017 11h20 - Atualizado em 12/10/2017 11h23

Kika e outros são absolvidos de crime eleitoral

Também foram inocentados, o ex-presidente do PMDB e o ex-secretário de Saúde de Rio do Sul

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

A candidata a vice-prefeita nas eleições de 2016, Maria Helena Zimmermann (PR), a Kika, o esposo, Michel Strey, o ex-presidente do PMDB e empresário de Rio do Sul, Marcos Augusto Viel, o ex-secretário de Saúde de Rio do Sul, Rodrigo Duarte, a candidata a vereadora pelo PSD em 2016, Noeli Rassweiler, além de Simone de Souza, foram absolvidos da acusação de captação ilícita de sufrágio, (compra de voto) e abuso de poder econômico (Caixa 2), em julgamento realizado hoje, em Florianópolis, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

 

Eles foram investigados por meio de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), promovida pelo Ministério Público de Santa Catarina, que incluía o ex-prefeito de Rio do Sul, Garibaldi Antônio Ayroso, o Gariba, que foi absolvido já em primeira instância. Exceto Gariba, todos haviam sido condenados a suspensão dos direitos políticos e pagamento de multas.

 

De acordo com o advogado dos investigados, Jean Weiss, “por 5 votos a 2 os julgadores do TRE acolheram a nossa tese julgando improcedente a ação, e estenderam os efeitos do nosso recurso para a senhora Noeli, única que não foi minha cliente”, explica. Ele complementa, “Com essa decisão todos permanecem com seus direitos políticos e podem exercer plenamente sua cidadania”, explica.

 

Da sentença cabe recurso do Ministério Público ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

 

Rafael Beling – Jornal Diário do Alto Vale

PUBLICIDADE