10/09/2019 16h50 - Atualizado em 10/09/2019 20h14

Cresce pressão nas forças de segurança de SC por reposição inflacionária esperada desde 2013

Você cidadão acha justo que qualquer pessoa viva esta situação?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Delta Ativa

Vem crescendo dentro das forças de segurança pública de Santa Catarina a cobrança pela reposição salarial da inflação dos últimos anos. Desde dezembro de 2013, as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros e o Instituto Geral de Perícias (IGP) não recebem o reajuste da data-base. Nos últimos dias a pressão interna aumentou em diferentes frentes.

 

Um grupo que vem sendo chamado de G11, formado por entidades representativas de policiais, bombeiros e peritos, se reuniu para construir a proposta que será levada ao Executivo. O presidente da Associação dos Oficiais Militares (Acors), Sérgio Sell, diz que aguarda uma posição do Estado para o encontro.

 

NOTA DE POLICIAIS MILITARES

Imagine que em mais de 5 anos seu salário não recebe nenhum tipo de reajuste, nem a inflação, nem percentual da taxa Selic. Imagine que neste período você perde mais de 37% do que seu salário valia, perdeu mais de 37% do seu poder de compra, perdeu mais de 1/3 do seu poder de compra, não poderá mais manter sua família e sua casa como você fazia a mais de 5 anos atrás. Sim, isso acontece sim e é em Santa Catarina.

 

Os FUNCIONÁRIOS DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DE SANTA CATARINA estão sim a MAIS DE 5(CINCO) ANOS SEM REPOSIÇÃO INFLACIONÁRIA, quem dera qualquer aumento real de rendimentos.

 

Você cidadão acha justo que qualquer pessoa viva esta situação?
E se fosse um amigo seu?
E se fosse alguém da sua família?
E se fosse você?

PUBLICIDADE