11/04/2017 15h40 - Atualizado em 11/04/2017 14h23

Casal aplica golpe do bilhete premiado em Lages

Vítima, de 52 anos, deu R$ 3 mil reais aos golpistas

PUBLICIDADE
Lages Diário

Lages Diário

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Uma mulher, de 52 anos, foi vítima de um golpe do bilhete premiado em Lages, na Serra Catarinense, na tarde de ontem, segunda-feira (10). Ela deu a um casal de golpistas, a quantia de R$ 3 mil reais e só não perdeu mais dinheiro, pois a mesma desconfiou e relatou ao gerente da agência da Caixa Econômica Federal (CEF) do Centro, o qual informou à vítima de que se tratava de um golpe. A Policia Militar realizou buscas, mas nenhum suspeito foi localizado.

 

De acordo com a Polícia Militar, a guarnição foi acionada por volta das 14h50 de ontem, segunda-feira (10) na agência da Caixa Econômica Federal, no Centro de Lages, onde entrou em contato com a vítima, de 52 anos, o qual relatou que passeava com seu cão no Parque Jonas Ramos, o Tanque, também no Centro, quando foi abordada por um homem moreno, de fala errada, demonstrando ser uma pessoa simplória, perguntou a mesma se conhecia um endereço, a mesma negou conhecer o referido endereço, neste instante ele teria abordado uma outra mulher que passava no local, e perguntou o endereço.

 

O golpista disse às duas então que precisava localizar o endereço, pois teria que receber R$ 5 mil e uma máquina de costura que havia ganhado em uma rifa. A outra mulher abordada, que estava conjuminada com o homem, fingiu ligar para a Caixa Econômica Federal, conferindo os números e informando que o valor do bilhete seria de um milhão de reais. O golpista, teria então proposto às duas a ajudá-lo que iriam receber a quantia de R$ 100 mil cada pelo apoio. Para testar a honestidade das mesmas, ele teria se deslocado até a residência do pai da golpista, voltando com a quantia de supostos R$ 29 mil dobrados em maços.

 

Neste momento, a vítima dirigiu-se então até o banco para sacar sua parte, chegando a pegar uma senha, mas como o banco estava cheio, desistiu e retornou à sua residência pegando o valor de R$ 3 mil e entregando-a à golpista.  Já o golpista, neste exato momento teria mudado de ideia e proposto que ambas comprassem o bilhete. A vítima então retornou ao banco, sendo orientada pelo golpista que retirasse R$ 4.900 mil reais e para que não houvesse desconfiança no banco, deveria informar que o dinheiro seria para um tratamento dentário. O casal golpista teria ficado no carro, foi aí que a vítima começou a desconfiar da ação e buscou orientação do gerente do banco, o qual informou que tratava-se de um golpe e acionou à Polícia Militar que realizou buscas, mas não localizou os suspeitos. 

PUBLICIDADE